Indústria de vidros e a importância dos lubrificantes

Luis Cyrino
7 dez 2020
0
329

Indústria de vidros e a importância dos lubrificantes

Indústria de vidros, quando esse é o tema, muito se discute sobre a sua importância para segmentos como automotivo, alimentício (Food grade), farmacêutico e construção civil.

De acordo com relatório “Considerações sobre a indústria do vidro no Brasil”, divulgado pelo BNDES, o Brasil está entre os principais produtores mundiais de vidro e conta com uma capacidade instalada anual de cerca de 3,1 milhões de toneladas.

Mas, o que poucos sabem é que, para que esta indústria funcione de maneira assertiva, é preciso contar com lubrificantes adequados nos processos de fabricação de produtos de vidro como garrafas, potes, ampolas de garrafas térmicas, seringas, cartuchos, vidros automotivos, vidros planos, além dos vidros estruturais.

Processo de produção em condições severas

A importância dos lubrificantes nas máquinas que abrangem o processo produtivo do vidro representa um dos mais severos desafios da lubrificação.

Isto porque, a combinação de temperaturas extremas e altas velocidades requerem soluções inovadoras dos fabricantes de lubrificantes.

Esses requisitos são essenciais em todos estágios do processo de fabricação, por isso é necessário sempre atentar-se à utilização de lubrificantes de alta tecnologia e desempenho.

Esses lubrificantes estão presentes em todo o processo de desenvolvimento e nos equipamentos, desde o silo de mistura das matérias primas até seu acondicionamento final.

O que tem no mercado para a indústria de vidros?

Atualmente, existem no mercado lubrificantes específicos para a lubrificação dos equipamentos na fabricação de vidros para a indústria alimentícia, farmacêutica e medicinal.

Utilizar embalagens de vidro não só proporciona melhor proteção no acondicionamento dos alimentos como causa menor impacto ao meio ambiente, uma vez que é 100% reciclável e segue um padrão de saudabilidade.

No setor automotivo, por exemplo, os lubrificantes utilizados nos processos de fabricação de para-brisas e janelas dos automóveis entram nas operações de corte, perfuração e desbaste, tendo grande participação na refrigeração das ferramentas, além de fornecer acabamento ao produto final.

Isso ocorre, porque existem lubrificantes que são projetados para garantir excelente limpeza durante todo o processo, lubrificando e refrigerando a ferramenta de corte.

Além disso, existem produtos disponíveis no mercado que podem ser usados para todos os tipos de vidro plano, incluindo vidro com revestimento, vidro automotivo e estrutural, oferecendo desempenho ideal com base no tipo e espessura do material a ser cortado.

Como escolher o lubrificante ideal para a indústria de vidros

O primeiro passo para selecionar o lubrificante ideal é conhecer o produto a ser fabricado e suas aplicações, o equipamento a ser utilizado, o tipo de operação, bem como a necessidade de acabamento do produto.

Alguns equipamentos que devem receber os lubrificantes são os ventiladores, misturadores, máquina IS, tesoura, distribuidores, transportadores, canaletas, moldes, pré-moldes, máquina de corte de perfuração e etc.

Para selecionar o lubrificante correto para os equipamentos da sua indústria é necessário atentar-se ao alto índice de viscosidade e ao desempenho frente ao desgaste. Considerar também a menor formação de resíduos, a maior estabilidade à degradação térmica e a maior estabilidade à degradação oxidativa.

Considerar as maiores frequências de relubrificação, o baixo nível de fumaça, o melhor acabamento dos artigos e ao alto nível de lubrificação. Outros itens importantes como a excelente molhabilidade e dispersão, a redução do nível de defeitos, ao aumento no nível de limpeza de moldes e a minimização a exposição do operador ao risco.

Desta forma, caso não seja utilizado um lubrificante adequado você pode correr o risco de ter um alto nível de produtos rejeitados. Na fabricação de vidros planos não refrigerar corretamente a ferramenta de corte pode provocar seu desgaste e danificando o produto a ser cortado.

Além disso, o acabamento do corte pode provocar trincas no vidro. Por isso, fique sempre vigilante ao selecionar o lubrificante ideal para a sua indústria.

Escrito por: Carlos Muchão, Coordenador de Desenvolvimento de Negócios da FUCHS, maior fabricante independente de lubrificantes e produtos relacionados do mundo.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *