Segurança na atividade de Manutenção

Luis Cyrino
16 out 2015
1
4748

Segurança na atividade de Manutenção

Segurança na Manutenção – Nas matérias anteriores falamos sobre as duas primeiras formas de se manter a integridade física dos manutentores e de todos os colaboradores que eram os EPI e os EPC.

Nesta matéria vamos tratar do terceiro item importante que trata das manutenções adequadas das instalações, máquinas e equipamentos.

Como podemos definir as condições em que uma manutenção pode ou não ser adequada e acabar gerando possíveis problemas quanto à segurança?

Cabe aos envolvidos na manutenção como um todo, terem essa visão e consciência de estarem ou não fazendo seu trabalho de forma adequada. Vamos então elencar algumas condições onde podemos evidenciar tais problemas:

Falta de habilidades técnicas

Essa é com certeza uma condição que infelizmente pode ocorrer, são pessoas com falta de conhecimento técnico suficiente colocadas para desempenhar funções que não estão totalmente preparadas.

Isso pode gerar manutenções mal feitas por falta dessa habilidade correndo-se o risco de mais intervenções e riscos de acidentes. Para que isso não ocorra é necessário ter os profissionais experientes e qualificados para a função.

Falta de conscientização quanto à Segurança

As vezes pode acontecer do profissional ter experiência e ser bem qualificado para a função mas não tem muita consciência quanto a Segurança.

Esse é de fato um dos grandes problemas em geral encontrado nas empresas e isso precisa ficar entendido pela equipe por meio de ferramentas de segurança focadas para isso.

E pelo comprometimento da Gestão em cobrar dos seus colaboradores essa atitude no dia a dia do seu trabalho, proporcionando sugestões de melhorias, rotinas de verificação nos equipamentos em seus itens de segurança entre outros.

Cumprimento de cronogramas

Todo planejamento (preventivas e planejadas) deve ser cumprido em sua maioria ou preferencialmente em sua totalidade. Caso isso não ocorra as máquinas e equipamentos passam a correr riscos inevitáveis de aumento de paradas e manutenções corretivas em excesso. Isso mostra que o desempenho está comprometido gerando cada vez mais dificuldades de se executar manutenções adequadas.

Falta de ferramental adequado e de qualidade

Esse item também é bastante crítico, uma manutenção bem executada em geral necessita de ferramental adequado e de qualidade, existem muitas peças e componentes numa manutenção que não podem ser manuseados de qualquer forma pois corre-se o risco de danificar os mesmos.

Dificuldades com peças de reposição

Nessa situação com a falta de peças de reposição ou componentes, acaba o manutentor as vezes tentando fazer reparos nas peças danificadas que na realidade não tem mais condições ou fazendo adaptações que podem num curto espaço de tempo gerar problemas.

Ambiente de trabalho sob pressão

Acredito que essa é uma situação comum de acontecer e com certeza pode gerar manutenções sem a devida qualidade por falta de tempo, cobranças em excesso ou somados a alguns itens descritos acima.

Essa é aquela famosa situação onde a empresa não fornece todas as condições necessárias para a Manutenção mas cobra mesmo assim resultados de alto nível.

E você meu caro leitor, acha esses motivos significativos ou discorda? Você teria alguma condição a mais para colaborar com a matéria?

Veja no link abaixo uma publicação onde descreveremos mais um item sobre a Segurança na Manutenção que trata de uma ferramenta muito eficaz, o DDS (diálogo diário de Segurança). Deixe seu comentário, sua opinião é muito importante.

DDS – Diálogo diário Segurança

Comentários

Uma resposta para “Segurança na atividade de Manutenção”

  1. josé p. gulart disse:

    Muito bom a abrangência destes temas, pena que ainda exista empresas que não dão a devida importância a estas ferramentas de segurança.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *