Estoque de segurança

Luis Cyrino
3 dez 2016
2
7926

Estoque de segurança

Estoque de segurança é a quantidade mínima que deve existir em estoque. Essa característica atribuída nos estoques tem a finalidade de cobrir eventuais atrasos no suprimento (reposição do estoque máximo), itens em falta no mercado fornecedor ou de itens importados por exemplo.

Essa atribuição do estoque mínimo (segurança) tem como objetivo a premissa de garantir o funcionamento contínuo e eficiente do processo produtivo. Isso quer sejam materiais como a matéria prima e insumos ou em nosso caso específico dessa matéria, materiais de manutenção.

Esse problema com certeza pode interromper parcial ou totalmente um processo produtivo de uma máquina ou equipamento. Ou até mesmo de uma linha completa de produção, o que seria com certeza um desastre, por isso a importância do estoque de segurança.

Causas que podem ocasionar faltas no estoque:

 1. Oscilação no consumo: 

Por algum motivo ainda desconhecido, o consumo de algum item tem variações bruscas, fugindo do consumo médio habitual. Esse tipo de situação pode comprometer a reposição por diversos problemas que vão desde os trâmites da solicitação interna, como também a disponibilidade do seu fornecedor.

Esse tipo de inconsistência do consumo precisa ser resolvido para que não afete o atendimento às necessidades da Manutenção e consequentemente prejudique a disponibilidade de máquinas e equipamentos.

2. Falhas na solicitação da área de estoque:

Mesmo que exista um sistema totalmente automatizado na geração de pedidos de reposição dos estoques, sempre tem a participação do profissional do almoxarifado. Essas falhas podem acontecer quando é feita as devidas baixas no sistema, ou mesmo a entrega de itens sem a devida requisição.

E acreditem isso ainda é muito comum de acontecer e ainda podendo ser mais grave, a falta de controle de acesso à área dos estoques. Aquele famoso entra e sai do pessoal e aquela conversa, “depois eu trago a requisição”, já viram isso acontecer?

Todas essas situações podem gerar uma inconsistência nas quantidades de itens que podem gerar problemas com certeza.

3. Falhas na solicitação da área de compras (atrasos):

Demora no atendimento às solicitações do estoque, falhas na definição dos prazos de reposição junto a área do estoque e também junto ao fornecedor. Podem acontecer também erros de quantidades solicitadas, falhas na descrição do item entre outros.

4. Falhas do item quanto à qualidade (rejeição):

Infelizmente é muito comum haver a rejeição de itens quanto a qualidade e pior ainda quando isso é descoberto no momento da necessidade. Ou seja, ninguém percebeu isso na entrega do produto e foi percebido justo na hora da necessidade.

Por isso o controle de certos itens de manutenção deve ter um rigoroso controle de qualidade para evitar esses problemas.

5. Problemas por parte do fornecedor:

Fornecimento com variações nos prazos de entrega, falta de certos itens ou produtos para entrega, dificuldades de negociação dos preços. Podemos citar também, falhas burocráticas como nota fiscal com erros, preços divergentes do que foi negociado. Enfim, o critério de validade de fornecedores deve seguir algumas premissas por parte da empresa para evitar esses problemas recorrentes que só trazem dor de cabeça internamente.

6. Diferenças de inventário:

Com todas as possibilidades de problemas citados acima, é fatal que os estoques corram o risco de haver divergências nas suas quantidades. Por isso é essencial o trabalho do inventário periódico pois se nem isso acontece, os problemas serão recorrentes e prejudiciais para o processo como um todo.

 

O que significa “acuracidade de estoque”?

 

Conclusão

A gestão dos estoques é uma função de extrema importância no meio empresarial, independentemente do tipo de estoque. Mesmo considerando que estoque é o chamado “recurso financeiro parado”, a sua finalidade é manter os setores em geral dentro de sua funcionalidade quanto as suas necessidades de materiais e insumos diversos.

Ignorar isso é se atrever a contar com a sorte, e sabemos que sorte é um recurso que não cabe no meio empresarial, é necessária competência.

Comentários

2 respostas para “Estoque de segurança”

  1. Marcos André disse:

    Boa tarde. Na empresa onde trabalho, me deparei com uma situaçao de necessidade de um sobressalente. Porem houve uma atualizaçao de software (SAP) e nao atualizaram o codigo novo do produto. Em consenquencia estou tendo uma perda de tempo, pois terei que requisitar um novo cadastro deste sobressalente no software e requisita-lo “por descriçao” que no caso poderá demorar mais se o mesmo já tive o registro.

    • Luis Cyrino disse:

      Que situação hein Marcos, como comentado na matéria, a gestão de sobressalentes é vital para o bom funcionamento das áreas que dependem desses materiais de estoque. O custo dessa falta pode ser bem trágico dependendo da importância desse item. Gestão é tudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *