Fornecimento e Demanda, razões de existir dos Estoques

Luis Cyrino
24 mar 2017
0
3183

Fornecimento e Demanda, razões de existir dos Estoques

Fornecimento e demanda – Primeiramente precisamos nos perguntar porque existem os estoques? De forma simples e didática podemos afirmar que os estoques são acúmulos de recursos materiais que podem ser para uso entre fases específicas dos processos de transformação ou para suprimento das outras áreas que fazem parte de todo o processo das empresas, como a Manutenção por exemplo.

Esses materiais diversos que ora estão armazenados, têm como objetivo principal suprir as necessidades dos diversos setores internos da empresa, como também materiais acabados para vendas. Independente dos motivos para o que está sendo armazenado como estoque, a principal característica dele existir é porque sempre teremos uma diferença de ritmo ou de taxa entre fornecimento e demanda.

Podemos diferenciar nesse contexto, o tratamento dado aos estoques de produtos acabados que são destinados para venda. São casos que normalmente tem tratamentos diferenciados, depende e muito das estratégias de cada empresa de manufatura com a sua área de vendas. Portanto vamos focar nos outros tipos de estoques, os que abastecem os vários setores da empresa e no caso específico da matéria, os que suprem a Manutenção.

O estoque existe pela dificuldade de estabelecer uma igualdade entre fornecimento e demanda. Se isso fosse possível, ou seja, se o fornecimento de qualquer item ocorresse exatamente quando fosse demandado, o item não precisaria ser estocado.

Essa falta de equilíbrio se destaca basicamente devido a duas variáveis:

  1. Quando a taxa de fornecimento excede a taxa de demanda, causando o aumento do estoque;
  2. Quando a taxa de demanda excede a taxa de fornecimento, causando a diminuição ou até a falta do item em estoque.

Então por motivos óbvios, a gestão dos estoques precisa não medir esforços para buscar entender da melhor forma possível, qual o ponto de equilíbrio entre as taxas de fornecimento e de demanda. Quanto menor for essa diferença desse ponto de equilíbrio, favorecerá uma redução em seus níveis de estoque.

Razões principais para manter os estoques

Existe grandes esforços para se manter um estoque o mais enxuto possível, mas sempre teremos essa necessidade para manter as áreas da empresa em funcionamento. As principais razões para manter o estoque são:

  1. Evitar paradas inesperadas das linhas de produção por falta de itens essenciais;

Essa necessidade é básica, não podemos pensar em faltar itens como matéria prima, materiais essenciais para as linhas de produção, como também de materiais para áreas de apoio como a Manutenção.

  1. Contribuir na redução de custos nas compras e no transporte;

Compras programadas para suprir os estoques tem a vantagem de poder negociar melhor preços e prazos de entrega. Existe a condição de poder comprar em lotes ou compras programadas junto ao fornecedor, isso contribui para melhores condições nas negociações.

  1. Agir como agente de proteção no aumento de preços;

Quando se estreitam as parcerias junto a fornecedores, aumentam as possibilidades de condições melhores para a manutenção de preços devido a fidelização de certos fornecedores ou na capacidade da empresa em negociar com vários fornecedores credenciados na busca de preços competitivos ou quantidades que favoreçam a proteção contra as altas nos custos.

  1. Proteger a empresa de incertezas na demanda e no tempo de reposição de itens essenciais;

Sempre teremos certos itens que sua demanda é bem incerta e para se proteger quanto a sua falta, melhor tê-lo em estoque por garantia. Outra situação aliada a essa incerteza de demanda, é esse item ainda poder ter problemas quanto ao seu tempo de reposição ou da dificuldade em encontra-lo. Isso acontece muito com materiais importados, principalmente peças de reposição de máquinas e equipamentos.

  1. A existência de estoque pode ser justificado apenas pela legítima preocupação em fazer face às variações de consumo interno;

A existência dos estoques pode ser justificada simplesmente por um claro entendimento de que o consumo é extremamente instável e imprevisível. Então para não correr riscos, melhor ter um estoque para suprir essa necessidade, simples assim.

Conclusão

Podemos entender diante da exposição da matéria que os estoques são necessários e não uma escolha na maioria das situações. O segredo é fazer uma gestão eficiente a ponto de entender item por item qual o seu melhor ponto de equilíbrio entre o fornecimento e a demanda. Fazer isso sempre buscando classificar os itens cadastrados quanto a sua criticidade, com isso os níveis de estoque estarão bem equilibrados, sem excessos ou riscos de falta de algum item.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *