Ineficiência eleva os custos da lubrificação

Luis Cyrino
4 nov 2017
0
1997

Ineficiência eleva os custos da lubrificação

Ineficiência na lubrificação – Uma vez que o atrito e o desgaste provêm do contato das superfícies, o melhor método para reduzi-los é manter as superfícies separadas, intercalando-se entre elas uma camada de lubrificante. Isto, fundamentalmente, constitui a lubrificação.

A falta de lubrificação causa uma série de problemas nas máquinas e equipamentos em geral. Os problemas causados por essa ineficiência têm um certo padrão de evolução, como acontece com a falha por exemplo.

Podemos ter então ter a seguinte sequência:

  1. Aumento do atrito
  2. Aumento do desgaste
  3. Aquecimento
  4. Dilatação das peças
  5. Desalinhamento
  6. Ruídos
  7. Grimpagem (aderência entre duas superfícies metálicas)
  8. Ruptura das peças

Lubrificação ineficiente

A lubrificação de máquinas e equipamentos é uma atividade que exige um padrão de conformidade de execução e periodicidades adequadas baseados em planos de lubrificação. O não cumprimento dessas premissas com certeza trará problemas e falhas no bom funcionamento das partes de máquinas e equipamentos.

Isso traz consigo a quebra e como consequência sérios problemas de disponibilidade das máquinas e equipamentos. As consequências da falta ou ineficiência da lubrificação são graves pois acarreta o desgaste acelerado de peças em geral, elevação dos custos de manutenção e queda na produtividade e disponibilidade dos ativos.

Em algumas literaturas fala-se que a média dos custos da Manutenção com lubrificação fica na casa dos 5% e a lubrificação ineficiente pode gerar custos de até 40% dos seus custos totais. Esses valores não tenho como dar crédito pois não foram citadas as fontes de onde se chegou nesses índices.

Causas do custo elevado da lubrificação ineficiente

As causas dos custos se elevarem por causa da lubrificação podem ser entendidas a partir de várias vertentes a meu ver.

  1. Falta de lubrificação adequada:

Aqui talvez estejam concentrados os maiores problemas na lubrificação. Problemas como periodicidades não coerentes com a necessidade real, quantidade de lubrificante inadequada (principalmente graxas).

Outro item que gera problema é a falta de um Plano de lubrificação coerente com as devidas rotas que precisam ser cumpridas.

As vezes nem todos os pontos estão contemplados e fica à mercê da chamada “experiência” do lubrificador, convenhamos isso não é o ideal.

  1. Lubrificantes inadequados:

Não é muito comum, mas podemos ter problemas de lubrificantes usados e não exatamente conforme as recomendações do fabricante.

Isso acontece as vezes por conta de planos de lubrificação feitos sem muita qualidade técnica ou por falta de informações.

O uso de lubrificantes corretos é de extrema importância para garantir o perfeito funcionamento e vida útil dos itens que requerem algum tipo de lubrificação.

  1. Problemas nos pontos de lubrificação:

Nesta situação podemos ter vários problemas tais como vazamentos que podem não estarem sendo visualizados ou mesmo que estejam, não se toma providencias para corrigi-lo.

Outra situação seria em tubulações, mangueiras ou bicos graxeiros com alguma obstrução parcial ou completa que acaba por não conduzir o lubrificante no local necessário.

Temos também a situação dos sistemas automatizados e centralizados que podem ter problemas de falhas nos intervalos de lubrificação e problemas igualmente de vazamentos e obstrução.

  1. Gerenciamento:

Todos os itens citados anteriormente podem estar em situação regular, ou seja, temos tudo para que a lubrificação seja perfeita, mas mesmo assim pode apresentar problemas.

E isso acontece por problemas de gestão onde os planos e rotas de lubrificação podem não estar sendo cumpridos adequadamente ou mesmo o profissional responsável não tem as devidas habilidades para a função.

Outra situação é não gerenciar problemas e as falhas encontradas e não propor as devidas soluções. Outro problema seria o não gerenciamento dos estoques de lubrificantes, hora falta algum item ou se compra item errado ou similar que não atende as especificações corretas.

Conclusão

Como vimos no início da matéria, as consequências de uma lubrificação inadequada são catastróficas e com isso se eleva e muito os custos disso. Isso acarreta excesso de corretivas, eleva o consumo de peças e materiais diversos e o pior de tudo, prejudica sobremaneira a disponibilidade de máquinas e equipamentos.

Portanto é bom e necessário a gestão entender como está a qualidade da execução da lubrificação em geral, se o plano e rotas são adequados as necessidades dos ativos em geral.

Baseado nessas premissas, é importante também entender quais os custos reais da sua lubrificação e buscar melhorias nos métodos e processos que busquem uma maior eficiência e com isso se consiga uma redução dos custos.

Acredito que isso é possível, mas primeiro faça funcionar adequadamente o básico, assim você terá subsídios para entender a situação atual e buscar uma eficiência maior.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *