Agricultura de precisão

Luis Cyrino
26 set 2023
0
1202

Agricultura de precisão

A agricultura de precisão consiste no uso de diversas tecnologias no campo, tem como objetivo principal o aumento da produtividade das áreas plantadas. E como resultado no uso dessas tecnologias, obter produção com eficiência e sustentabilidade dos recursos econômicos e ambientais.

A agricultura de precisão é uma estratégia de gestão no agronegócio que processa e analisa dados temporais, espaciais e individuais.

E os combina com outras informações para apoiar decisões de acordo com a variabilidade estimada. O resultado esperado é para melhorar a eficiência do uso de recursos, produtividade, qualidade, rentabilidade e sustentabilidade da produção agrícola.

Tecnologias na agricultura de precisão

Comparada às técnicas tradicionais de cultivo, a agricultura de precisão apresenta muitas vantagens pelo uso de tecnologias modernas. A implementação de tecnologias de precisão pode desempenhar um papel na compreensão de vários fatores, como:

  • dos tipos de solo locais,
  • na melhoria da qualidade do solo,
  • na tomada de escolhas realistas de culturas,
  • na gestão do tempo de irrigação,
  • nos momentos de plantio e colheita,
  • gestão de pragas e ervas daninhas,
  • aplicação de nutrientes,
  • monitorização e previsão de rendimento.

O uso de diversos tipos de dados que são processadas em tempo real, é possível uma melhor compreensão das exigências espaciais de uma determinada área agrícola. O uso dessas informações pode ser combinada com ferramentas de apoio a decisões precisas e sistemas de alerta precoce.

A aplicação dessas ferramentas evita ações desnecessárias e fornece informações para um gerenciamento oportuno. Com isso se consegue otimizar a utilização de água, produtos diversos, mão de obra, equipamentos, entre outros recursos.

Esses recursos da agricultura de precisão reduz a vulnerabilidade do setor às alterações climáticas, fenômenos meteorológicos extremos e as pragas e doenças relacionadas com o clima.

As decisões sobre a quantidade de fertilizante, quando e quanto pulverizar, podem ser tomadas utilizando sistemas de apoio à decisão ligados ao equipamento no campo. Isto permite que os agricultores controlem processos importantes remotamente, economizando tempo, energia e recursos.

Isto não só melhorará o rendimento, mas também poderá proporcionar previsões preditivas, o que leva a ações apropriadas e oportunas.

Isto permite também uma maior flexibilidade na adaptação de toda a colheita a eventos climáticos extremos, uma vez que as previsões e outros fatores ambientais baseados em dados podem ser formulados e atualizados em tempo real.

As tecnologias utilizadas na agricultura de precisão estão em constante evolução sempre trazendo novas soluções para o campo. A Internet das Coisas (IoT), a análise de Big Data, a Inteligência Artificial (IA) e a Aprendizagem de Máquina podem ser otimizadas e combinadas para a gestão na tomada de decisões.

Além disso, a crescente disponibilidade de imagens de satélite de alta resolução promoveu o uso da detecção remota também para a agricultura.

Software e hardware integrados

As técnicas de agricultura de precisão requerem a integração entre software e hardware em três níveis:

Terreno: ações físicas são executadas no campo com máquinas agrícolas, equipamentos de irrigação e informações de localização em tempo real são realizadas por meio do GPS – Sistema de Posicionamento Global, e usado com equipamentos terrestres para coletar.

Aéreo: equipamentos aéreos não tripulados (drones) ou pulverizadores agrícolas já utilizados para irrigação, pulverização ou semeadura.

Satélite: Uso de satélites que podem monitorar padrões climáticos regionais para fazer previsões e detectar índices de vegetação.

Custo/benefício da agricultura de precisão

O custo de aquisição da infraestrutura e dos serviços de agricultura de precisão pode ser elevado. Isso devido aos investimentos necessários para a utilização desta tecnologia a nível da exploração agrícola.

São necessários tempo e dinheiro para formação e fornecimento de conhecimentos, máquinas e tecnologias dispendiosas. Sem contar com a possível necessidade de um prestador de serviços especializado.

Mas esse alto custo na implementação da agricultura de precisão tem muitos benefícios, dentre eles:

  • Redução da degradação ambiental;
  • Aumenta a eficiência do combustível;
  • Redução da *lixiviação de nitratos nos sistemas de cultivo;
  • Redução da contaminação das águas subterrâneas (menos pulverização);
  • Redução dos custos (máquinas, fatores de produção);
  • Maior produtividade e rendimento agrícola;
  • Redução do desperdício de sementes e produtos;
  • Redução da *eutrofização (devido à menor utilização de nutrientes);
  • Redução da poluição (devido à menor utilização de pesticidas);
  • Eficiência com a automação de máquinas e processos;
  • Maior controle e precisão sobre as áreas cultivadas;
  • Além disso, a agricultura de precisão permite poupar água e energia.

*lixiviação: é um processo de translocação de nutrientes elevada do solo, em que os nutrientes e outros elementos químicos podem avançar além da profundidade ocupadas pelas raízes das plantas.

*eutrofização: é um processo que resulta na alteração das características do meio aquático pelo aumento do aporte da carga de nutrientes. Isso resulta na reprodução acelerada de alguns organismos já presentes no ambiente, como algas, cianobactérias e macrofilas aquáticas.

Gestão na agricultura de precisão

Não é novidade para ninguém que Gestão é parte essencial para a obtenção de resultados ótimos em qualquer segmento de negócios. Independentemente aqui de se usar a agricultura tradicional ou a de precisão, a solução começa na Gestão.

De nada adianta investir em recursos tecnológicos, se quem vai tomar decisões importantes não é um profissional devidamente preparado. Os conceitos e aplicação da agricultura de precisão são relativamente novos aqui no Brasil.

Segundo o portal da Embrapa, apesar da importância do Brasil no cenário agrícola, a agricultura de precisão por aqui ainda está em uma fase inicial.

Portanto o grande risco na implementação das tecnologias da agricultura de precisão está na falta de profissionais capacitados com conhecimento adequado. E essa falta de capacitação pode  acarretar no não aproveitamento das funcionalidades tecnológicas de todo esse sistema.

Fonte base do artigo:

https://climate-adapt.eea.europa.eu/

https://www.embrapa.br/agencia-de-informacao

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *