IIoT – Industrial Internet of Things

Luis Cyrino
9 nov 2020
0
276

IIoT – Industrial Internet of Things

IIoT pode ser caracterizada como um grande número de sistemas industriais conectados por meio da tecnologia de transmissão de dados. Isso é, se comunicando e coordenando suas análises de dados e ações para melhorar o desempenho dos processos industriais.

Conhecido como sistemas cyber físicos, os sistemas industriais fazem a interface do mundo digital com o mundo físico. Isso é realizado por meio de dispositivos, sensores e atuadores que conectados, coletam e transmite dados.

Além desse controle de máquinas e equipamentos, fornecem dados exatos que auxiliam a gestão na tomada de decisões. Esses sistemas estão sendo combinados com soluções de Big Data para obter uma visão mais profunda por meio de dados e análises.

O que é BIG Data?

É um termo que literalmente significa “grandes dados” ou “mega dados”. É a área do conhecimento de TI que estuda como tratar, analisar e obter informações.

Isso acontece a partir da captação de um conjunto de dados muito grandes e que não conseguem ser analisados por sistemas tradicionais.

BIG Data se refere a dados estruturados e não estruturados que são gerados numa grande velocidade e intensidade pelas empresas. No contexto da IIoT, BIG Data é uma ferramenta estratégica que permite uma maior capacidade na tomada de decisões.

Manutenção na era tecnológica

Como não poderia deixar de ser, a Manutenção tem papel fundamental na era da tecnologia com o advento da Indústria 4.0. As estratégias de atuação devem estar cada vez mais voltadas para a quebra zero.

Essa premissa já vem dos tempos da metodologia TPM onde o foco da Manutenção é a quebra zero. Todos os esforços sempre voltados para o aumento da disponibilidade dos ativos. E para isso o setor precisa de algumas mudanças e/ou avanços importantes, tais como:

  • Atualização do conhecimento da equipe;
  • Utilização de ferramentas e métodos novos de gestão;
  • Instalações e ferramental adequados;
  • Sistemas de gerenciamento (CMMS) eficientes;
  • Programas de melhorias;
  • Implantação ou adequação do PPCM;
  • Estoques de sobressalentes assertivos, entre outros.

IIoT presente na atuação da Manutenção

Máquinas e equipamentos hoje em dia já estão sendo projetados com uma inteligência artificial capaz de, cada vez mais prever problemas.

Aliado a essa modernidade e um trabalho da Manutenção mapeamento com precisão o comportamento de máquinas e equipamentos, é possível identificar padrões de falhas e reconhecer rapidamente problemas recorrentes.

Portanto com as mudanças sugeridas para o setor é possível gerar resultados positivos com redução drástica das quebras/falhas.

Preditiva oferecendo análise de dados em tempo real

Temos a estratégia da Manutenção Preditiva e suas várias técnicas de análise como um processo extremamente eficaz com uso da IIoT. Através do monitoramento de partes estratégicas dos ativos, traz dados em tempo real e possibilidades de se antever as falhas.

Essa estratégia tem sido muito utilizada pela área da Manutenção como um dos processos para melhoria dos resultados. E quando aplicada de forma eficaz, fazemos uso da corretiva planejada, reduzindo assim os custos de peças e mão de obra associados às substituições.

E melhor que isso, evitamos aquelas paradas inesperadas com queda na produtividade e consequente prejuízo nos indicadores em geral.

Como máquinas e equipamentos estão sendo fabricados cada vez mais com sistemas inteligentes conectados com a internet, a utilização dos conceitos da Manutenção Preditiva estão se expandindo exponencialmente.

KPIs cada vez mais precisos

Um dos fatores muito importante nas estratégias de gestão da Manutenção é a necessidade de indicadores de desempenho confiáveis. E para isso o processamento dos dados dependem de sistemas ágeis e fidelidade das informações nele imputados.

A Manutenção trabalha cada vez mais para assegurar disponibilidade e confiabilidade nos ativos da empresa. Portanto não pode faltar as métricas como tempo médio entre falhas (MTBF) e o tempo médio de reparo (MTTR).

Sistemas inteligentes podem calcular automaticamente esses KPIs em tempo real gerando relatórios precisos. Isso facilita sobremaneira a atuação da Manutenção nos processos de decisão. Qualquer problema que se inicia pode ser resolvido rapidamente baseado nessas informações.

Além disso, essas métricas de confiabilidade de diferentes setores podem ser analisadas para identificar as melhores práticas da Manutenção.

Conclusão

Uma conclusão possível hoje é entender que o avanço tecnológico está presente e é algo contínuo. Precisamos inovar todos os meios de se fazer manutenção de máquinas e equipamentos.

E para fazer isso precisamos nos inteirar de novos conhecimentos acerca da IIoT – Internet das Coisas Industrial. E baseado nesses novos conhecimentos, identificar novos métodos e processos de se fazer gestão na Manutenção.

 

Fonte:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Big_data

https://www.reliableplant.com/Read/29962/internet-of-things

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *