Estoques e os cuidados da Gestão

Luis Cyrino
28 abr 2015
2
4642

Gestão dos Estoques e suas implicações

Função da Gestão de Estoques

Estoques são muito importantes e requerem muita atenção de seus gestores, portanto veremos a seguir alguns itens que destacamos como principais.

  1. Determinar quais itens serão mantidos em estoque;
  2. Determinar as quantidades desses itens (mínimo máximo e ponto de reposição);
  3. Acionar o processo de reabastecimento (compras);
  4. Fazer o recebimento, conferência, estocagem e atendimento aos usuários do sistema;
  5. Fazer constantemente uma acuracidade dos saldos;
  6. Verificar as baixas ou nenhuma rotatividade de itens que possam ser excluídos;
  7. Realizar inventário periódico do estoque (periodicidade pré-determinada conforme cada empresa)

Implicações da má Gestão de Estoques

  1. Problemas com excesso de prazos para reposição de itens estratégicos para as várias áreas da empresa;
  2. Variações não explicadas nas quantidades já determinadas dos itens de estoque;
  3. Alto número de problemas ou cancelamentos de pedidos;
  4. Parada de produção por falta de matéria prima, insumos ou materiais de manutenção;
  5. Falta de espaço ou falhas de armazenamento;
  6. Itens com nenhuma ou baixa rotação dos estoques;
  7. Recebimento e armazenamento de itens incorretos conforme descrição do item para compra.

Razões para manter os Estoques

  1. Evitar paradas inesperadas das linhas de produção por falta de itens essenciais;
  2. Contribuir na redução de custos nas compras e no transporte;
  3. Agir como agente de proteção no aumento de preços;
  4. Proteger a empresa de incertezas na demanda e no tempo de reposição de itens essenciais;
  5. A existência de estoque pode-se justificar apenas pela legítima preocupação em fazer face às variações de consumo interno;

Implicações de manter os Estoques

  1. Alto custo de capital de giro investido
  2. Necessidade de espaço físico
  3. Maiores custos operacionais
  4. Falhas de Gestão
  5. Custos dos seguros
  6. Maiores despesas administrativas
  7. Falta de liquidez financeira

Estoque de segurança

Definição

É a quantidade mínima que deve existir em estoque, que se destina a cobrir eventuais atrasos no suprimento (reposição do estoque máximo), com o objetivo de garantir o funcionamento contínuo e eficiente do processo produtivo, quer sejam materiais como a matéria prima e insumos ou materiais de manutenção que com certeza podem interromper um processo produtivo.

Causas que ocasionam faltas de estoque:

  1. Oscilação no consumo;
  2. Falhas na solicitação da área de estoque;
  3. Falhas na solicitação da área de compras (atrasos);
  4. Falhas do item quanto à qualidade (rejeição);
  5. Remessas por parte do fornecedor, divergentes do solicitado;
  6. Diferenças de inventário;

Classificação ABC

Identificar os itens de maior valor de demanda e sobre eles exercer uma gestão diferenciada, especialmente porque representam altos valores de investimentos e podem parar um equipamento ou uma linha de produção.

Fazer uma classificação minuciosa em qualquer tipo de estoque é uma tarefa difícil e pode ser em sua maioria desnecessária. É conveniente que os itens mais importantes, segundo algum critério, tenham prioridade sobre os menos importantes, assim, economiza-se tempo e recursos.

Temos no método da curva ABC um importante instrumento para o gestor da área de estoques porque ele permite identificar aqueles itens que justificam atenção e tratamento adequados.

Após os itens serem ordenados pela importância relativa, as classes da curva ABC podem ser definidas das seguintes maneiras:

Definições da classificação ABC

Materiais “A”

São os mais caros e em menor número, portanto devem permanecer em estoque por pouco tempo, no máximo 15 dias. Grupo de itens mais importantes que devem ser tratados com uma atenção especial pela Gestão.

 Materiais “B”

São os materiais de quantidade e valores intermediários, e podem ficar estocados de 30 a 60 dias. Grupo de itens em situação intermediária e devem ser tratados com uma atenção moderada.

 Materiais “C”

São os materiais de pouco valor e de grandes quantidades, portanto podem ficar estocados de 120 a 180 dias. Grupo de itens menos importantes que justificam pouca atenção por parte da Gestão.

Nas próximas publicações descreveremos com detalhes todas as fases de uma boa Gestão dos estoques e como funciona na Manutenção. Deixe seu comentário, sua opinião é muito importante.

Comentários

2 respostas para “Estoques e os cuidados da Gestão”

  1. Fabiano Silva disse:

    Gostaria de saber se pode me ajudar na questão abaixo?

    Estou a procura de um software livre ou ao menos uma planilha Excel com Padrão de Descrição de Materiais já definidos, onde podemos inserir o item/tipo do materiais e as demais lacunas remetessem às informações necessárias deste. Como abaixo:

    Rolamento 6317-C3 modelo fixo, uma carreira esfera.
    Rolamento Rígido Esferas;
    Carreiras: Uma carreira;
    Anel Interno: Convencional;
    Furo: Cilíndrico;
    Anel externo: Cilíndrico;
    Ranhura: Sem ranhura;
    Folga: C3;
    Gaiola: Aço;
    Vedação: Sem vedação;
    Blindagem: Sem blindagem;
    Defletor: Sem defletor;
    Tolerância: Normal;
    Diâmetro Interno: 85,00 mm;
    Diâmetro Externo: 180,00 mm;
    Largura: 41,00 mm;
    Referência: 6317/C3;
    Fabricante: SKF, Ref.: 6317/C3

    • Luis Cyrino disse:

      Olá Fabiano me desculpe a demora em responder. Sempre nas empresas onde trabalhei os softwares logicamente não eram livres e pesquisando na internet encontrei vários softwares e planilhas em excel para gerenciamento de estoques porém não tenho como te indicar pois não conheço os produtos e sua eficácia. Minha sugestão que lhe daria é tentar construir uma planilha da maneira que te atenda, um profissional com conhecimento avançado em excel com certeza faz isso para você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *