Manutenção automotiva de rodas e pneus

Luis Cyrino
18 jun 2020
0
1236

Manutenção automotiva de rodas e pneus

Manutenção automotiva Preventiva, ou seja, trabalhar preventivamente sempre será o melhor caminho, ainda mais quando falamos da manutenção de uma gestão de frota.

Fazendo isso de forma preventiva você evita dissabores de ter que gastar dinheiro e ficar sem seu ativo em momentos nada adequados.  Vamos falar sobre dois itens que merecem toda atenção do gestor de Manutenção de uma frota, o assunto é sobre as rodas e os pneus em geral.

Sobre os Pneus

Um pneumático (do latim pneumaticus), mais conhecido como pneu, é um artefato circular feito de borracha usado em automóveis, caminhões, aviões, motos, bicicletas, etc. Os pneus são constituídos de quatro partes principais: Carcaça, Talões, Banda de Rodagem e Flancos. Veja na figura 1 logo abaixo:

 

Cuidados e manutenção dos pneus

Para que possamos obter os melhores resultados dos pneus em termos de aderência, duração e segurança é fundamental que eles sejam utilizados de forma correta.

Veremos a seguir alguns cuidados que devemos ter, tais como:

  1. Pressão de enchimento – deve ser aquela indicada pelo fabricante do veículo e do pneu. O seu controle deve ser feito pelo menos uma vez por semana, inclusive o pneu de estepe, fazer com os pneus sempre frios.
  1. Rodízio dos pneus – O rodízio de pneus serve para compensar a diferença do desgaste, permitindo um aumento em quilometragem e eficiência, proporcionando uma boa estabilidade, especialmente em curvas e freadas. Esse rodízio deve ser feito a intervalos de 5.000 km, ou antes, se você perceber um desgaste irregular nos pneus.
  1. Quando trocar os pneus? Segundo a Resolução 558/80 do CONTRAN, carros equipados com pneus que apresentem uma profundidade de sulco inferior a 1,6 mm estão em situação irregular e podem ser apreendidos, são considerados na gíria como pneus carecas e têm a sua segurança comprometida.
  1. Balanceamento do conjunto – O desbalanceamento das rodas/pneus, além de desconforto ao dirigir, causa perda de tração, de estabilidade, desgastes acentuados em componentes mecânicos e no próprio pneu. Deve-se balancear sempre que surgirem vibrações, na troca ou conserto do pneu, ou a cada 10.000 km rodados.
  1. Alinhamento das Rodas – Se o alinhamento das rodas não estiver dentro das especificações, os pneus desgastam desigualmente, tornando-os inseguros e causando um consumo de combustível maior. Quando um veículo está com as rodas desalinhadas, ao dirigir em linha reta, o veículo “puxa” para um dos lados.

Nota: a manutenção dos pneus quando se trata de máquinas agrícolas como os tratores, tem uma forma de manutenção diferenciada. Isso veremos em outro artigo com mais detalhes, o tema hoje está atrelado aos veículos comuns em geral.

Sobre as Rodas (de aço)

As rodas são um conjunto formado por aro e disco, servindo de elemento intermediário entre o pneu e o veículo. Portanto, aro é o elemento anelar onde o pneu é montado e disco é o elemento central que permite a fixação da roda ao cubo do veículo. Vejam na figura 2 logo abaixo:

  Cuidados e manutenção das rodas

As rodas que estejam em operação necessitam ser inspecionadas a intervalos regulares para que seja assegurado um desempenho correto e seguro. Veremos a seguir alguns cuidados que devemos ter, tais como:

  1. Problemas de rachaduras – Normalmente podem acontecer nos furos onde usamos os parafusos de fixação da roda no cubo do conjunto da suspensão. As causas podem ser: diâmetro subdimensionado da superfície do suporte da roda, superfície de suporte não plana, peças de fixação incorretas e aperto insuficiente ou inadequado.
  1. Da troca de pneus – examine toda a extensão da roda, principalmente no contorno e na superfície do aro. Em rodas que utilizem pneus com câmara inspecione cuidadosamente a área da canaleta, normalmente encoberta pelos anéis laterais. Sempre se certifique de que as melhores rodas estejam na parte dianteira do veículo.
  1. Furos de fixação – Observe os furos de fixação verificando se existe um aumento ou alargamento desses furos da roda que podem ocorrer se os parafusos não estiverem apertados corretamente. Camadas de sujeira saindo desses furos podem indicar que existem parafusos frouxos.
  1. Corrosão das rodas – Esse problema é muito comum nas rodas de aço, a corrosão do talão do pneu e da haste da válvula da roda é normalmente causada pela umidade represada que contém elementos corrosivos. Corrosões brandas devem ser removidas utilizando-se escova de aço e o aro deve ser protegido com uma camada de lubrificante que não seja a base de água.
  1. Ovalização ou rodas torcidas – Se você notar desgaste desigual dos pneus ou problema de direção, pode ser necessário verificar o alinhamento axial e radial das rodas. Esse tipo de problema é muito comum quando se passa em buracos ou excesso de rodagem em pistas muito irregulares. O excesso de solavancos pode acarretar esse tipo de defeito.

Então podemos entender claramente que os trabalhos preventivos e as inspeções periódicas são muito importantes na manutenção automotiva. As técnicas de manutenção preventiva é o melhor jeito de reduzir custos de uma frota e garantir a segurança dos seus usuários.

 

Fonte bibliográfica:

www.fcagroup.com

www.alcoa.com.br

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *