Offset – Processos de impressão

Luis Cyrino
20 mar 2019
0
208

Offset – Processos de impressão

Offset é uma técnica de impressão comumente usada em que uma imagem com tinta é transferida de forma indireta de uma placa para uma manta de borracha e depois para o papel. É um processo que se originou do sistema de impressão litográfica, baseado na repulsa da gordura e da água. Esse sistema de impressão

Litográfica, foi “inventada” por Alois Senefelder no ano de 1798, na cidade de Munique na Alemanha. O termo Litografia origina-se do grego, onde: Litos = pedra e grafe = escrever.

Fatos históricos sobre o processo de impressão

A definição e o processo de impressão Offset foram moldados e/ou elaborados por diversas pessoas. Tudo começou com o tcheco Alois Senefelder, inventor da técnica de impressão litográfica, que procurava um método econômico de copiar folhas de música no século XVIII.

Ele usou formas de alta pressão feitas de calcário, e cobriu as áreas que deveriam ser impressas com tinta graxa de impressão e as áreas que deveriam permanecer livres foram gravadas com uma solução levemente ácida feita de polissacarídeo (goma arábica) numa superfície de pedra lisa.

Quando umedecida com água, nenhuma tinta permaneceu presa nas áreas recém-gravadas. Portanto, apenas as áreas de imagem gordurosas foram tingidas. Esta descoberta foi o avanço e significou um marco importante no princípio da impressão plana, base da impressão Offset até hoje.

Primeira impressora Offset rotativa

Em 1904, o americano Ira Washington Rubel e o imigrante alemão Caspar Hermann construíram os primeiros protótipos de máquinas de impressão Offset independentes uns dos outros. Eles espelhavam a impressão indireta da chapa de impressão por meio de um cilindro de manta de borracha na folha de papel.

Quando Caspar Hermann retornou à Alemanha em 1907, suas ideias não puderam ser realizadas até 1910, quando ele começou a cooperar com a Vogtländische Maschinenfabrik AG (VOMAG).

Então suas ideias sobre uma máquina de impressão em parceria com a empresa alemã VOMAG, foi desenvolvido a primeira máquina de impressão Offset rotativa baseada em seus planos, que foi apresentada ao público em Leipzig em 1912.

São fatos históricos desse processo de impressão que remontam a outras versões sobre a invenção das máquinas de impressão Offset, essa é uma delas.

Hoje temos duas das maiores empresas do mundo fabricantes de máquinas de impressão Offset localizadas na Alemanha, falamos da Heidelberg sediada na cidade de mesmo nome, e da Man Roland, fábricas em Offenbach am Main (sede) e Augsburg.

O processo de impressão

A impressão Offset é o processo mais utilizado na impressão comercial, é o padrão mais utilizado na indústria gráfica pela capacidade de imprimir em alta qualidade, conferindo ao produto final uma qualidade superior.

A impressão Offset é um processo que consiste da interação entre água e gordura (essa tinta é de consistência gordurosa). Esse processo de impressão é indireto, ou seja, a imagem é transferida da matriz para um rolo de impressão (blanqueta) e somente depois é passada ao papel. A sequência dos processos são:

Gravação/pré-impressão

No processo tradicional, a gravação inicia-se a partir de um fotolito, colocado sobre a chapa Offset e exposto à uma luz intensa para fixação da imagem. Essa chapa da impressão é geralmente metálica (feita de alumínio) e sensível à luz. Após a exposição, a chapa é encaminhada à um processo de revelação química.

Nesse processo são usados reagentes químicos que corroem a parte sensibilizada e lava-se a chapa com água para retirada das sobras do processo.

Montagem da chapa no cilindro

Com a chapa revelada, é feita a montagem no rolo da impressora Offset destinado à instalação da matriz. A chapa flexível é montada então no cilindro destinado à matriz, chamado de rolo porta chapas.

Dependendo do produto a ser impresso com várias cores, será montado uma chapa em cada rolo porta chapas. Lembrando que uma impressora Offset pode ter várias unidades de impressão, também chamadas de Torres de impressão ou baterias.

 

Impressão

O papel/cartão é transportado por meio de um conjunto de pinças e “passeia” por 3 cilindros num fluxo linear e contínuo onde cada cilindro tem a sua função específica como descrito abaixo:

  • Cilindro porta chapas, onde é fixado a chapa gravada com os textos e imagens do produto a ser impresso;
  • Cilindro porta cauchu onde é fixado uma borracha/blanqueta que recebe a imagem entintada vinda da chapa gravada e transfere para o papel/cartão, e;
  • Cilindro contrapressão que tem a função de “forçar” a transferência da tinta impregnada na borracha para o papel/cartão também chamado de substrato.

Para que essa tinta chegue ao seu destino (papel/cartão) também temos a parte inicial desse processo, o sistema de entintagem. Ele é basicamente composto pelo tinteiro, cilindro alimentador, rolo tomador, rolos distribuidores, rolos intermediários e rolos entintadores.

Impressoras planas e rotativas

Tanto em impressoras Offset planas quanto rotativas, o sistema trabalha da mesma forma. A diferença entre eles é a entrada de papel, que pode ser feito em bobinas ou folha a folha.

As máquinas de impressão Offset mais comuns são as planas, que imprimem folha a folha e são amplamente utilizadas no segmento de impressão comercial. E impressoras Offset rotativas, que imprimem a partir de bobinas de papel e, devido à sua configuração, permite altas velocidades de impressão.

Vantagens do sistema de impressão Offset

O sistema de impressão Offset é utilizado para grandes e médias tiragens por conta de sua alta velocidade. Isso permite que as máquinas imprimam grandes quantidades sem a necessidade de muitas interferências operacionais.

Além disso, a qualidade do produto final e a possibilidade de impressão em quase todos os tipos de papéis (e até em algumas superfícies de plástico) são fatores que fizeram deste processo um dos favoritos do mercado gráfico.

Conclusão

No processo de impressão temos outros itens que fazem parte de todo esse processo e não somente os que destacamos até aqui. Temos a entrada e saída de material, torres de verniz, áreas de secagem UV, sistemas de circulação de água, bombas de VÁCUO, entre outros.

Numa próxima publicação sobre o tema, falaremos sobre a manutenção dessas máquinas Offset, são alguns detalhes que necessitam de profissionais especialistas na   função.

 

Fonte bibliográfica:

http://the-printer.net/offset-printing

Rudolf Hundhausen: Vogtländische Maschinenfabrik AG Plauen In: Die deutsche industrie (1888–1913), Berlin 1913 S. X141-X149

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *