Reduzir custos na Indústria

Luis Cyrino
10 ago 2022
0
1122

Reduzir custos na Indústria

Existem diversas formas de reduzir custos na indústria, uma vez que muitos ambientes industriais possuem custos desnecessários gerados por desperdícios.

É possível reduzir custos na indústria por meio da identificação e eliminação de desperdícios. Afinal, existem diversos tipos de desperdícios nas plantas industriais que geram perdas de produção e dificultam a economia.

Assim, para reduzir os custos industriais e aumentar a economia, é preciso entender quais são os desperdícios presentes nas atividades na indústria. Dessa forma, esse artigo irá auxiliar você a identificar e eliminar os momentos de perda de produção.

Nesse sentido, montamos uma lista de algumas das principais perdas de produção que podem ser facilmente encontradas na indústria, bem como possíveis formas de resolver isso.

Causas de perda de produção na indústria

1 – Quebras de programação

As quebras de programação ocorrem quando o planejamento estabelecido na indústria não é cumprido. Muitas vezes, isso acontece por conta do surgimento de atividades mais urgentes que acabam tomando o lugar das que foram planejadas.

Assim, existe uma diferença grande entre o que é planejado e realizado na indústria. Essa quebra de programação reduz a produtividade das tarefas industriais e gera outros custos que não estavam programados.

Portanto, para evitar esse tipo de problema, analise bem as etapas das atividades industriais. Dessa forma, você pode identificar os gargalos existentes e elaborar planos de ação para resolvê-los.

Desse modo, será menos provável que apareçam problemas na atividade industrial que exijam a quebra de programação. Nesse sentido, uma forma de fazer isso é por meio do mapeamento de processos, que consiste na identificação e análise das etapas do processo em sequência.

2 – Paradas de produção

Se as máquinas passam a apresentar mau funcionamento, a produção é afetada. Dessa forma, muitas vezes é preciso parar a produção para realizar a manutenção desses ativos.

Assim, uma parada não programada gera ociosidade dos times e perdas de produção. Nesse sentido, o aumento dos custos será uma consequência. Entretanto, existem paradas que já são programadas.

Elas servem justamente para prevenir que esse tipo de problema venha a ocorrer. Dessa forma, essas paradas são planejadas com cuidado para que a produção seja afetada o mínimo possível.

Portanto, preze pela manutenção e bom estado das máquinas e equipamentos e valorize a importância das paradas programadas.

3 – Processamento impróprio

Por vezes, existem atividades na indústria que são desnecessárias e não agregam valor ao cliente. Essas atividades consomem tempo e recursos que poderiam estar sendo aproveitados nos processos que são realmente importantes naquela produção.

Por isso, verifique se existem atividades que estão sendo realizadas sem necessidade e busque deixar as tarefas mais enxutas, a fim de obter uma redução de custos que for possível a partir disso.

Nesse sentido, uma forma de identificar quais etapas da produção de fato geram valor ao cliente é pelo uso da ferramenta de Mapeamento do Fluxo de Valor (MFV) ou Value Stream Mapping (VSM). O VSM consiste em um diagrama que permite analisar o fluxo de etapas, materiais e informações envolvidas na produção.

Esse fluxograma ilustra, por meio de diferentes símbolos, as etapas envolvidas e permite a identificação de desperdícios. O desperdício de processamento impróprio, além de outros que ainda serão citados no texto, é abordado na filosofia Lean.

Para saber mais sobre a eliminação de desperdícios com o Lean, baixe o nosso Ebook gratuito Eliminando Desperdícios com a Filosofia Lean clicando aqui.

4 – Superprodução

O Lean defende o conceito de produção puxada. Ou seja, a demanda do cliente é o que define a quantidade de produção. Dessa forma, se evita a superprodução, que é algo que demanda custos com espaços de armazenamento e mão de obra.

Então, produção em excesso muitas vezes é sinônimo de geração de custos não necessárias para aquele momento.

Portanto, conheça a demanda do seu cliente e alinhe isso às estimativas de produção. Dessa forma, a utilização de recursos, máquinas, equipamentos e pessoas será mais enxuta e, consequentemente, a redução de custos será maior.

5 – Movimentação

Algo que dificulta bastante a economia na indústria é a movimentação desnecessária, uma vez que esse desperdício é responsável por afetar consideravelmente a produtividade industrialNesse sentido, é comum que as movimentações desnecessárias existam por conta de layouts inadequados da planta industrial.

Ou seja, a disposição dos elementos do ambiente na indústria pode não ser a mais adequada e exigir que as pessoas se desloquem muito para realizar uma atividade.

Dessa forma, uma maneira de evitar esse tipo de desperdício é analisar o layout da planta industrial, a fim de entender se ele dificulta ou facilita o trabalho das pessoas.

Por fim, verifique se a disposição de máquinas, equipamentos ou bancadas geram desperdícios de movimentação e tente fazer alterações de forma a reduzir essa perda.

6 – Espera

Muitas vezes, a produção para por conta da espera de burocracias, mão de obra, máquinas, entre outros. Assim, esse é mais um desperdício que dificulta a economia na indústria, uma vez que esse tempo de espera é tempo de produção perdida.

Nesse sentido, uma das esperas mais comuns na indústria é a da Permissão de Trabalho. Esses tempos de ociosidade causam quedas na produtividade e prejudicam os resultados financeiros.

Portanto, busque analisar quais são as ações na indústria que estão gerando espera e ociosidade. Existe demora na liberação dos recursos que permitem o trabalho? Ao entender os fatores que geram os desperdícios de espera, atue de forma a eliminá-los ou torná-los menos prejudiciais.

Conclusão

Enfim, é possível perceber que são muitos os fatores que geram custos desnecessários e, consequentemente, dificultam melhores resultados na indústria. Dessa forma, é preciso sempre se atentar à existência de desperdícios no processo produtivo.

Desse modo, mantenha o pensamento sempre voltado à melhoria contínua. Analise as atividades industriais, identifique os principais gargalos que geram custos desnecessários e elabore planos de ação para atacá-los na causa raiz.

Quer saber mais sobre como reduzir custos na indústria? Conheça a Trackfy clicando aqui!

 

Escrito por: Trackfy

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *