Segurança aumentada – Ex e

Luis Cyrino
28 ago 2022
0
3301

Segurança aumentada – Ex e

Segurança aumentada num conceito de fácil entendimento é atribuir a alguma coisa um nível de segurança maior que o normal, digamos uma segurança reforçada. Conforme as normas NBR 9883/87 e IEC 60079-7/2018,  Segurança Aumentada (Ex  e) são diretrizes destinas a equipamentos e componentes elétricos.

Ou seja, um equipamento e/ou componente elétrico de segurança aumentada é aquele que sob condições normais de operação não produz arcos, faíscas ou aquecimento.

Fatores esses que se produzidos, são suficientes para causar ignição da atmosfera explosiva para a qual foi projetado. E no qual são tomadas as medidas adicionais durante a construção da instalação elétrica à prova de explosão.

Isso de modo a evitar com maior segurança, que tais fenômenos ocorram em condições de operação e de sobrecarga previstas. Equipamentos típicos com segurança aumentada são os motores de gaiola, transformadores de potência e de medição, luminárias e caixas de distribuição e de ligação para aplicação em áreas classificadas zonas 1 e 2.

A NBR IEC 60079-7/2018 – Atmosferas explosivas – Parte 7: Proteção de equipamentos por segurança aumentada “e”, especifica alguns requisitos importantes. Requisitos para o projeto, fabricação, ensaios e marcação de equipamentos elétricos e componentes Ex com tipo de proteção de segurança aumentada “e”. Tais requisitos são  destinados à utilização desse tipo de proteção em atmosferas explosivas de gases.

No método de proteção segurança aumentada, são tomadas medidas preventivas adicionais para prevenir a possibilidade de temperatura excessiva ou faíscas. Ocorrências que ocorrem nas partes internas ou externas de certos equipamentos e/ou componentes em sua operação normal ou sob condições anormais especificadas.

Surgimento do conceito de Segurança aumentada

O surgimento do conceito de Segurança aumentada inicialmente começou a ser desenvolvido na Alemanha, na década de 1940. Esse conceito da segurança aumentada foi normalizada na norma alemã VDE 0170-6. Posteriormente se estendendo para as normas europeias EN 50019 em 1977  e no Brasil, referenciada pela ABNT NBR IEC 60079-7. Todo o conceito de segurança aumentada (Ex e) teve início com uma pesquisa alemã que definiu a implantação de aperfeiçoamentos adicionais em equipamentos “ex”. A pesquisa resultou numa determinação de algumas medidas importantes para evitar determinados riscos. Riscos de superaquecimento ou faíscas em equipamentos, dispositivos e componentes que seriam instalados em atmosferas explosivas. Tais medidas necessárias seriam adotadas, como:

  • Adotar materiais isolantes de alta qualidade;
  • Utilizar dispositivos especiais para fixar cabos;
  • Aumentar as distâncias de escoamento;
  • Aumentar as distâncias de isolação;
  • Implantar sistemas de limitação e monitoramento de temperatura.

Essas pesquisas que resultaram nessas medidas de Segurança aumentada se mantiveram como uma técnica de segurança usada inicialmente na Alemanha. Por isso o nome Ex “e”: a letra “e” vem do termo em alemão Erhöhte Sicherheit que significa “segurança Aumentada”.

Segurança aumentada, uma dos vários tipos de proteção Ex

Usar a segurança aumentada, dentre outras, é caracterizada pelo padrão de instalações conforme a filosofia da referida norma internacional IEC – International Electrotechnical Commission.

A norma em si trata de um tipo de proteção aplicável a equipamentos elétricos que em condições normais de operação não são capazes de provocar a ignição de uma atmosfera explosiva de gás. Bem como não é provável que ocorra algum defeito que seja capaz de causar a inflamação dessa atmosfera.

Outros métodos de segurança que fazem parte desta norma IEC, são:

  • Equipamento pressurizado – Ex p;
  • Imersos em óleo – Ex o;
  • Imersos em areia – Ex q;
  • Encapsulados em resina – Ex m;
  • À prova de explosão – Ex d;
  • Segurança intrínseca – Ex i;
  • Proteção especial – Ex – s

Requisitos de construção para equipamentos elétricos com proteção “e”

A norma IEC 60079-7 especifica em sua seção “4” alguns requisitos a todos os equipamentos elétricos com tipo de proteção “e”. E que são complementados para determinados equipamentos elétricos pelos requisitos suplementares da seção “5”. Alguns requisitos construtivos que se refere a:

  • Conexões elétricas (item 4.2)
  • Distância de isolação (item 4.3)
  • Distância de escoamento (item 4.4)
  • Materiais elétricos isolantes sólidos (item 4.5)
  • Enrolamentos (item 4.6)
  • Limitações de temperatura (item 4.7)
  • Fiações internas ao equipamento (item 4.8)
  • Grau de proteção provido pelos invólucros (item 4.9)

Índice de proteção para equipamentos de Segurança aumentada (Ex e)

Índice de Proteção (IP) de um equipamento é uma informação fornecida pelo fabricante. Esse índice de proteção informa se o equipamento em questão foi projetado para impedir a entrada de sólidos e líquidos no seu interior. Segundo a norma ABNT IEC NBR 60529 item 3.4, a definição de IP é a seguinte:

sistema de codificação para indicar os graus de proteção providos por um invólucro contra o acesso às partes perigosas, ingresso de objetos sólidos estranhos e, ingresso de água, e para dar informações adicionais com relação a cada proteção

Esta informação é constituída sempre pela sigla IP (Index of Protection), seguido de dois dígitos (de 0 a 9). O primeiro dígito se refere às barreiras de entrada de sólidos e o segundo se refere as barreiras de entrada de líquidos no seu interior.

Ao falar em índice de proteção – IP para equipamentos elétricos destinados à instalação em áreas com atmosferas explosivas, temos um fator adicional. Esses equipamentos determinados tipos de proteção “Ex”, como Ex “e” Segurança aumentada, precisam que esse índice de proteção IP seja acompanhado de uma certificação.

Portando, essa característica de grau de proteção é também avaliada em ensaios laboratoriais e atestado por um organismo de certificação. Isso é necessário para que o equipamento “Ex” sob avaliação atenda aos requisitos normativos de proteção.

Conclusão

Fica bem evidente que com base em fatos históricos, nem todos os níveis de proteção fornecem o mesmo nível de proteção em áreas de ambientes explosivos. Uma provável ignição que possa provocar uma explosão precisa ser contida por meios específicos de certos equipamentos elétricos, classificados como “Ex”.

É essencial ao instalar um equipamento ou componente elétrico, que atenda aos requisitos para o seu local de trabalho. Por isso existem várias classificações de “zonas” contidas na norma, onde um item pode atender a um local específico e não atender a outro.

Portanto, as avaliações de riscos e as classificações desses ambientes é o primeiro passo para garantir sua segurança. Bem como uma devida sinalização desses locais e treinamentos específicos para operação e manutenção.

 

 

Fonte:

ABNT NBR IEC 60079-7/2018 – Atmosferas explosivas

ABNT NBR IEC 60529 – Índice de proteção IP

https://www.leuze.com/en/nederland/oplossingen/toepassingskennis_themas/ex_beveiliging/juridische_basis_en_normen/index.php

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *