5S nas áreas da Manutenção

Luis Cyrino
28 jul 2019
0
1942

5S na Manutenção

5S é um programa que faz parte boas práticas da Manutenção, caminho para uma boa gestão dos ativos físicos de uma empresa. Vamos entrar mais no mérito dessa metodologia, item chave para uma base de sustentação das boas práticas.

Metodologia 5 S

Para dar início nas implementações das melhores práticas na Manutenção, precisamos primeiro da implantação da metodologia do 5 S. Como bem conhecemos, essa metodologia é a etapa inicial e base para implantação da Qualidade total.

A metodologia 5S é assim chamada devido à primeira letra de 5 palavras japonesas: Seiri (Utilização), Seiton (organização/arrumação), Seiso (limpeza), Shitsuke (Disciplina) e Seiketsu (higiene). Vejam na tabela abaixo a especificação dos termos do 5 S, conceitos e seu objetivo principal:

 A metodologia 5 S tem tudo a ver com a Manutenção, um setor que precisa e muito desses conceitos. A metodologia possibilita desenvolver um planejamento sistemático, permitindo de imediato maior produtividade nos serviços executados em seu ambiente.

Possibilita uma maior segurança, melhor clima organizacional e de certo modo pode criar uma motivação maior dos manutentores. Todos esses fatores contribuem sobremaneira para uma melhoria dos resultados de um modo geral.

5S na Manutenção

Vemos alguns relatos e por experiência própria que em algumas empresas a área de Manutenção apresenta uma certa dificuldade na implantação do 5S.

Algumas alegações são baseadas no entra e sai de equipamentos diversos para manutenção. Outro item relatado é a necessidade de uma movimentação intensa de materiais, ferramentas e outros recursos que o setor precisa.

Uma outra justificativa do pessoal é quanto a eliminação das fontes de sujidade que são comuns nas áreas da oficina. Isso devido a algumas máquinas operatrizes quando existem, áreas de solda, área dos lubrificantes e as constantes desmontagens de equipamentos e conjuntos de máquinas para reparos.

Convenhamos, são até justificativas pertinentes, mas não podemos olhar as dificuldades e desistir de fazer o que precisa ser feito.

Aplicando o 5S na Manutenção

Seiri – Senso de Organização:

Basicamente é caracterizado como sendo a atitude de deixar na área de trabalho somente o que é extremamente necessário. Com isso o objetivo aqui é eliminar aquilo considerado desnecessário ao exercício das atividades.

Então podemos fazer com que os manutentores busquem fazer uma avaliação de tudo o que precisam realmente para manter em suas caixas de ferramentas. Avaliar ferramentas, dispositivos, alguns itens de materiais ou peças sobressalentes e coisas do tipo.

Replicar essa atitude em suas bancadas e gavetas, manter o que realmente é necessário e deixar de entulhar esses locais achando que uma hora ou outra vai precisar. Isso vale também para os armários e outros locais que tem materiais e ferramentas de uso coletivo.

Seiton – Senso de Ordenação:

Consiste em dispor os itens de maneira fácil para serem utilizadas, buscando a rapidez de acesso aos objetos e dados visando economia de tempo e diminuição do esforço físico com movimentação desnecessária.

Na Manutenção isso é identificado com o uso de recursos guardados em armários, prateleiras, paletes, bancadas com gavetas em geral. Tudo deve ser identificado e com fácil acesso, salvaguardados, se for o caso, com trancas ou cadeados e cada profissional ter uma chave para seu acesso.

Importante elaborar um procedimento de como usar esses locais, seus itens e as suas necessidades para manter os mesmos em suas condições normais de uso.

Seiso ou Senso de Limpeza:

A área de oficina da manutenção com certeza tem a probabilidade grande de sempre apresentar pontos de sujidade e por vários motivos, já elencados acima.

Portanto o trabalho de limpeza e prevenção para evitar ou diminuir a incidência dessa sujidade é fundamental para manter o local de trabalho sempre limpo e um ambiente agradável.

O segredo aqui é primeiro identificar as fontes de sujidade e elimina-las ou diminuir a sua incidência. E outra necessidade é criar uma escala de limpeza onde todos devem participar, afinal o local é de uso coletivo.

Seiketsu – Senso de Higiene e Saúde:

Esse quesito do programa 5S é comum para todas as pessoas e deve ser uma característica pessoal. Isso deixa de ser uma cultura e passa a ser uma necessidade para quem vive em ambientes comuns.

E na Manutenção ter intrínseco nas suas atitudes a busca da higiene e saúde é trivial para manter o ambiente de trabalho saudável e agradável.

Aliado ao item anterior que trata da limpeza que corrobora com a higiene do ambiente, cuidar de alguns itens que se relacionam com a saúde. Itens como os cuidados com os EPIs e os EPCs, atividades que requerem cuidados ergonômicos (postura) entre outros.

Shitsuke – Senso de Autodisciplina:

Consiste em manter o ambiente saudável e organizado, de modo que toda a organização possa trabalhar adequadamente cumprindo os padrões éticos, morais e técnicos.

Os profissionais da Manutenção devem se conscientizar da necessidade de buscar o autodesenvolvimento e consolidar e manter as melhorias alcançadas com a prática dos itens anteriores.

Esse senso exige o comprometimento da equipe, a ética em primeiro lugar, educação, paciência e responsabilidade, respeito às normas e procedimentos e assertividade na comunicação.

Veja mais sobre o tema “Base das Boas práticas da Manutenção”, clique AQUI!!!

Conclusão

Então, vamos aplicar com mais seriedade e aplicação o 5S na área da Manutenção? Trabalhar em ambientes organizados e limpos é com certeza mais saudável e motivador, faz com que todos se mobilizem em manter o que foi conquistado.

Precisamos a todo custo implementar as boas culturas nas áreas de trabalho, isso ajuda sobremaneira o desenvolvimento das atividades do nosso dia a dia.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *