Confiabilidade

Luis Cyrino
10 jun 2018
1
1652

Confiabilidade

Confiabilidade num conceito amplo é a capacidade de um sistema, instalação, equipamento, máquina, dispositivo, produto ou serviço desempenhar suas funções satisfatoriamente. Ou seja, de acordo com determinadas especificações de projeto, num dado intervalo de tempo, sob condições preestabelecidas.

Uma outra definição é que Confiabilidade de um item ou sistema é a probabilidade de que possa executar uma função específica sob condições operacionais e ambientais também especificadas em um tempo pré-determinado.

Quantitativamente, a confiabilidade é a probabilidade de um item ou sistema funcionar sem falhas. Normalmente nos processos industriais esse índice é expresso como “Tempo Médio entre Falhas” –  MTBF.

A confiabilidade está intimamente relacionada à disponibilidade, que é tipicamente descrita como a capacidade de um componente ou sistema para funcionar em um determinado momento ou intervalo de tempo.

Confiabilidade e outros termos

Hoje em dia temos muitos termos técnicos que são usados nos meios empresariais em seus diversos segmentos. É importante conhecer alguns termos que se relacionam e que podem ter um entendimento de igualdade de interpretação. Quando falamos em Confiabilidade, sempre vamos nos deparar com outros termos que fazem parte de todo seu entendimento, tais como:

Mantenabilidade:

Conforme a norma ABNT NBR 5462/1994, mantenabilidade é a capacidade de um item, sob condições estabelecidas de uso, de ser retido ou restaurado em um estado no qual ele pode executar suas funções requeridas, quando a manutenção é realizada sob condições estabelecidas e usando recursos e procedimentos prescritos. Expresso como tempo médio de reparo (MTTR).

Disponibilidade:

De acordo também com a norma ABNT NBR 5462/1994, disponibilidade é a capacidade de um item estar em condições de executar uma certa função em um dado instante ou durante um intervalo de tempo determinado, levando-se em conta os aspectos combinados de sua confiabilidade, mantenabilidade e suporte de manutenção, supondo que os recursos externos requeridos estejam assegurados.

Engenharia de Confiabilidade

A Engenharia de Confiabilidade se relaciona de perto com a Engenharia de Segurança e com a segurança do sistema, na medida em que eles usam métodos comuns para sua análise e podem exigir informações uns dos outros.

A Engenharia de Confiabilidade se concentra nos custos de falha causados pelo tempo de inatividade do sistema, custo de peças sobressalentes, equipamentos de reparo, pessoal e custo de reclamações de garantia.

A engenharia de segurança normalmente se concentra mais na preservação da vida e da natureza do que no custo e, portanto, lida apenas com modos de falha do sistema particularmente perigosos.

Objetivos da Engenharia de Confiabilidade

Basicamente a Engenharia de Confiabilidade procura aplicar conhecimentos de engenharia e técnicas especializadas. Isso para prevenir ou reduzir a probabilidade ou frequência de falhas. Busca também identificar e corrigir as causas das falhas que ocorrem apesar dos esforços para preveni-las.

Outro objetivo é determinar formas de lidar com falhas que ocorrem, se suas causas não tiverem sido corrigidas. Busca também aplicar métodos para estimar a provável confiabilidade de novos projetos e para analisar dados de confiabilidade.

Portanto, as principais habilidades necessárias para o alcance desses objetivos são:

  • Capacidade de compreender e se antecipar as possíveis causas das falhas e;
  • Conhecimento para aplicar as melhores estratégias de como evitá-las.

Aspectos importantes da Engenharia de Confiabilidade

  1. Conhecimento atual de tecnologias preditivas, analíticas e de conformidade e a capacidade de aplicar essas técnicas para agregar valor à empresa.
  2. Buscar em outras metodologias como a TPM e RCM, a aplicação de alguns conceitos, técnicas e ferramentas.
  3. O desenvolvimento e implementação de um plano proativo de Manutenção e Confiabilidade para eliminar os requisitos de manutenção. Minimizar o uso e os custos da manutenção reativa e maximizar os benefícios da Manutenção Preventiva, Preditiva e Planos de Manutenção e lubrificação.
  4. A capacidade de liderar ou apoiar tecnicamente equipes multidisciplinares.
  5. Estudos entre desempenho, custo e confiabilidade onde as estimativas de confiabilidade são uma entrada fundamental para o cálculo do custo do ciclo de vida (Life Cycle Costing – LCC).

A taxa de falhas podemos compreender como uma variação ao longo da vida de um produto, sistema, máquina ou equipamento. Podemos visualizar essa tendência numa ferramenta da Engenharia chamada “Curva da banheira”. Veja na figura abaixo:

Onde:

Período A-B é uma falha precoce chamada de “Mortalidade infantil”. Basicamente são problemas causados por falhas de projeto ou material, como por exemplo: soldas, contaminação, mal-uso, montagem incorreta, entre outras.

Período B-C é uma falha constante chamada de “Vida útil”. Tem uma taxa de falhas considerada constante e baseada na vida útil de seus componentes.

Período C-D é uma falha do fim de vida útil chamada “Fase de desgaste”. Começa a ter uma taxa de falhas crescente devido ao desgaste natural com a chegada do final da vida útil de seus componentes.

Conclusão

Temos muitos motivos para elencar a crescente necessidade da busca pela Confiabilidade para sistemas e produtos em geral. O estudo sobre Confiabilidade surgiu devido à grande necessidade da indústria em ter menos falhas e produtos confiáveis.

A Confiabilidade, a meu ver, é um método que ainda precisa de uma maior disseminação no meio industrial. É na verdade um método que gera custos e bem complexo e que as vezes pode inibir sua aplicação e busca de conhecimento sobre o mesmo.

É realmente um método extremamente eficaz que fornece subsídios para definição das melhores estratégias de manutenção na busca da eliminação das falhas.

Comentários

Uma resposta para “Confiabilidade”

  1. Olá, muito boa iniciativa de divulgação de informações sobre os conseitos de confiabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *