Implantação das etapas do pilar MP

Luis Cyrino
27 dez 2017
1
1316

Implantação das etapas do pilar MP

Implantação das etapas do pilar MP é um tema importante para o departamento da Manutenção, ou seja, como planejar e por sistematicamente em prática e no tempo as diversas etapas do pilar da Manutenção Planejada. As atividades comuns e o enfoque passo-a-passo a seguir resumem a experiência prática de muitas implantações eficientes de TPM.

As atividades das etapas dependerão do nível de manutenção de máquinas e equipamentos em cada tipo de planta fabril. As empresas com um sistema de manutenção deficiente e com quebras frequentes devem pôr em prática todos os passos, um a um.

Já as empresas que já possuem uma metodologia relativamente eficiente devem focar seus esforços nos passos direcionados na redução das falhas e elevar o rendimento dos ativos eliminando as deficiências de projeto e operação.

É claro que isso não elimina a necessidade da implantação de todos os passos, mas em alguns a facilidade de se evoluir para o próximo passo será diferenciada.

Etapas do pilar da Manutenção Planejada

Etapa 1. Avaliar o ativo e compreender a situação inicial

Nessa primeira etapa deve-se fazer um levantamento e avaliação de todas as máquinas e equipamentos para compreender o estado atual e fazer o cadastro dessas informações.

Atividades esperadas nessa etapa são:

Preparar ou atualizar o registro de máquinas e equipamentos;

Avaliar o estado atual das máquinas e equipamentos: estabelecer critérios de avaliação, priorizar e selecionar as máquinas e equipamentos para manutenção preventiva;

Definir níveis de quebras (quanto ao seu impacto quando acontece);

Definição sobre o conceito de quebras, (diferenciar quebras de pequenas paradas);

Compreender a situação: MTBF, MTTR e custos de manutenção;

Estabelecer objetivos da manutenção (indicadores, métodos para medir os resultados).

Etapa 2. Restaurar a deterioração e melhoria de pontos deficientes

Nessa etapa o objetivo principal do pilar MP são as atividades de apoio ao pilar da Manutenção Autônoma.

Atividades esperadas nessa etapa são:

Estabelecer as condições básicas, restaurar a deterioração e eliminar condições que causam deterioração acelerada (apoiar a manutenção autônoma);

Pôr em prática atividades de melhoria focada para corrigir debilidades como executar as melhorias nos locais de difícil acesso e orientar e buscar medidas contra as fontes de sujeira;

Atendimento a retirada de etiquetas vermelhas;

Elaboração de lições ponto a ponto;

Tomar medidas preventivas para impedir a ocorrência de quebras repetitivas, ou seja, similares ou idênticas;

Padronizar treinamentos sobre lubrificação;

Orientar elaboração de normas de inspeção e lubrificação.

Criar um ambiente de treinamento para manutenção e operação;

Confecção e orientação de controle visual;

Etapa 3. Criar um sistema de gestão de informações

Nessa etapa a Manutenção deve se atentar para os controles internos, documentações de atividades e local para registro (banco de dados).

Atividades esperadas nessa etapa são:

Definir ou criar um sistema de gestão de dados de quebras (solicitações de manutenção);

Definir ou criar um sistema de gestão de manutenção de máquinas e equipamentos (controle do histórico da máquina, planejamento da manutenção, planejamento de inspeções, etc.);

Definir ou criar um sistema de gestão de controle do orçamento da Manutenção;

Definir ou criar um sistema para controlar peças de reposição, manuais, dados técnicos, etc.

Criação de modelo de documento para elaboração de procedimentos;

Etapa 4. Criar um sistema de manutenção periódica

Nessa etapa deve-se definir um plano de manutenção preventiva dos equipamentos (cronograma) e se estruturar para que isso aconteça.

Atividades esperadas nessa etapa são:

Elaborar um cronograma anual de preventiva das máquinas e equipamentos que serão atendidos;

Preparação da manutenção preventiva (controle de unidades reservas, peças de reposição, instrumentos de medição, lubrificantes, planos, dados técnicos, etc.);

Caso não tenha, verificar possibilidade de se criar uma área de programação e controle de manutenção (PCM).

Elaborar os procedimentos padrão ou instrução de trabalho;

Elaboração de planos de lubrificação;

Melhorar a eficiência de manutenção e reforçar o controle dos serviços terceirizados.

Etapa 5. Criar um sistema de Manutenção Preditiva

Nessa etapa deve-se implantar como um dos meios de manutenção, a introdução de técnicas de monitoramento e diagnóstico.

Atividades esperadas nessa etapa são:

Selecionar máquinas e equipamentos que inicialmente farão parte da Manutenção Preditiva;

Preparar um fluxograma da Manutenção Preditiva;

Definir as responsabilidades no cumprimento das inspeções;

Definir as técnicas que serão implementadas;

Ampliar gradualmente o sistema das inspeções preditivas;

Etapa 6. Avaliar o sistema de manutenção planejada

Nessa etapa deverão ser avaliadas todas as etapas anteriores, verificando-se a evolução de qualidade de atendimento e dos serviços prestados.

Atividades esperadas nessa etapa são:

Avaliar a confiabilidade (melhora nos índices dos indicadores);

Avaliar a mantenabilidade (aumento dos serviços prestados);

Avaliação da redução dos custos de manutenção;

Avaliação da melhora na distribuição de todos os recursos da manutenção.

Avaliação das etapas

Como mencionado na matéria sobre a implantação do pilar da Manutenção Autônoma, a avaliação é parte do processo de implantação. Durante todas as etapas é importante acontecer as avaliações dos passos determinados entre a passagem de cada etapa.

Ou seja, antes de avançar para a etapa seguinte, deve ocorrer uma avaliação, que como sugestão e experiência própria, pode ser a seguinte, como exemplo:

  1. Primeiro uma avaliação feita pelo próprio grupo de trabalho, alcançando a pontuação necessária segue;
  2. Para uma avaliação da chefia da área, sendo aprovado segue;
  3. Para avaliação da gerência juntamente com um comitê do TPM.

Quando as 3 avaliações atingirem o nível de pontuação satisfatória, o grupo de trabalho estará apto a passar para a próxima etapa e assim sucessivamente até o final das seis etapas.

 

 

Fonte base da matéria:

http://www.portaltpm.com.br/

Comentários

Uma resposta para “Implantação das etapas do pilar MP”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *