Manutenção Preditiva, conceitos e aplicação

Luis Cyrino
28 fev 2015
24
31614

Manutenção Preditiva, conceitos e aplicação

Preditiva, sua aplicação  já faz muito tempo que está inserido nos conceitos de manutenção e como uma das modalidades de manutenção, se efetivou como importante ferramenta de produtividade a partir dos anos 70, sendo que sua evolução vem se destacando desde meados dos anos 90 conforme estudiosos das áreas de manutenção.

Preditiva é um método aplicado na área de manutenção com a finalidade de indicar as condições reais de funcionamento das máquinas com base em dados que informam o seu desgaste ou processo de degradação. Visto então que a proposta da manutenção preditiva é fazer o monitoramento regular das condições mecânicas, eletrônicas, pneumáticas, hidráulicas e elétricas dos equipamentos e instalações e, ainda, monitorar o rendimento operacional de máquinas, equipamentos e instalações quanto a seus processos.

Como resultado desse monitoramento, observa-se um aumento dos intervalos dos reparos por quebras (manutenção corretiva) e dos reparos programados (manutenção preventiva), bem como um aumento de rendimento no processo produtivo, uma vez que equipamentos e instalações estarão disponíveis por um tempo maior para a operação.

Portanto trata-se de uma modalidade de manutenção que prediz o tempo de vida útil dos componentes das máquinas e equipamentos e as condições para que esse tempo de vida seja bem aproveitado.

 Objetivos da manutenção preditiva

  1. Determinar antecipadamente a necessidade de serviços de manutenção numa peça ou componente específico de uma máquina ou equipamento;
  2. Eliminar desmontagens desnecessárias para inspeção;
  3. Aumentar o tempo de disponibilidade das máquinas e equipamentos;
  4. Reduzir as intervenções de corretiva;
  5. Impedir o aumento dos danos;
  6. Aproveitar a vida útil total dos componentes e de um equipamento;
  7. Aumentar o grau de confiabilidade das máquinas e equipamentos.

Com base nos objetivos descritos acima podemos deduzir que eles estão direcionados a trazer como resultado uma redução de custos de manutenção e aumento da produtividade.

 Como realizar a manutenção preditiva

Para ser realizada a manutenção preditiva é necessária a utilização de aparelhos adequados, capazes de registrar vários fenômenos, tais como:

  1. Vibrações das máquinas;
  2. Alterações de temperatura;
  3. Contaminação de óleos;
  4. Estado de superfícies;
  5. Alterações de pressão.

Com base no conhecimento e análise dos fenômenos, torna-se possível indicar, com antecedência, eventuais defeitos ou falhas nas máquinas e equipamentos, após isso a manutenção preditiva adota dois procedimentos para atacar os problemas detectados:

Diagnóstico: Detectada a irregularidade, será necessário efetuar um diagnóstico referente à origem e à gravidade do defeito constatado.

Análise da tendência da falha: A análise consiste em prever com antecedência a avaria ou a quebra e programar o reparo.

Algumas técnicas ou métodos da Manutenção Preditiva

  1. Análise de vibrações;
  2. Termografia;
  3. Ferrografia;
  4. Ultrassonografia;
  5. Análise de pressões.

Vamos conhecer um pouco mais sobre as técnicas da manutenção preditiva? Vejam no link abaixo uma matéria que falamos sobre a análise de vibração. Deixe seu comentário, sua opinião é muito importante.

Análise de vibração – método de Preditiva

Comentários

24 respostas para “Manutenção Preditiva, conceitos e aplicação”

  1. Luiz Ivan de Vasconcellos disse:

    Gostei da Vossa apresentação com exposição clara e completa, como implantar a manutenção preditiva. Quero acompanhar daqui por diante de todos os downloads editados por esta empresa.
    Saudações
    Luiz Ivan

  2. Perfeito a abordagem de conceito sobre a preditiva. Estamos tentando implantar esta cultura na área predial em Brasília, os gestores tem absorvido bem esta modalidade de diagnóstico.
    Se você tiver algum artigo sobre inspeção termográfica em barramentos blindados “busway” nos envie – marco.oliveira@iptengenharia.com
    Sucesso!

    • Luis Cyrino disse:

      Obrigado Marco, logo estarei publicando uma matéria sobre os barramentos blindados como você sugeriu. É esse tipo de participação que engrandece a todos nós que vivenciamos na área de Manutenção, mais uma vez obrigado pela participação.

      Luis

  3. Ragner disse:

    Otima abordagem do assunto em questão, expressada de forma clara e objetiva. Parabéns.

  4. Andrei Gonçalves disse:

    A Manutenção preditiva pode ser feita pela análise dos 5 sentidos? Também podem ser mensurados os dados desta forma? Desde já grato pela atenção!

    • Luis Cyrino disse:

      Olá Andrei, obrigado pelo seu comentário e pergunta. Podemos dizer que sim mas de uma forma não totalmente eficaz pois os nossos sentidos não conseguem detectar anomalias a partir de um certo nível de complexidade, aí entra os métodos da preditiva com uso de aparelhos como a termografia, ultrassom, análise de óleo, análise de vibração entre outros. Esse método dos cinco sentidos é bastante útil por exemplo, no sistema de gestão do TPM onde está inserido no pilar da Manutenção Autônoma (MA), é usado para treinar os operadores a identificar por meio dos sentidos as diversas anomalias na sua máquina e mensurar isso através do cadastro das etiquetas vermelhas de resolução da manutenção ou em alguns casos, as etiquetas azuis de resolução da operação. Essa técnica também é muito útil para os profissionais da manutenção onde a percepção de anomalias por meio dos sentidos pode evitar alguns problemas mas como comentei anteriormente, jamais poderá substituir os métodos de manutenção preditiva que conhecemos.
      Espero ter respondido seu questionamento, caso tenha dúvidas me retorne.

      Luis

      • Andrei Gonçalves disse:

        Obrigado pelo retorno, fiquei um bom tempo sem acessar… Pois tenho inspeções, verificações de tensões em equipamentos, inspeções de tubulações e válvulas , como planos preventivos, e acredito que seriam para prever a condição de equipamentos , então , ainda fico com a duvida

  5. Anderson lima disse:

    Muito bom, adorei , bem explicado e resumido, gostaria de receber atualizações sobre a manutenção, se for possível, gostaria de receber email.

    • Luis Cyrino disse:

      Obrigado Anderson pelo comentário. Você receberá um e-mail no seu endereço eletrônico de confirmação de cadastro no blog, basta confirmar e você receberá toda matéria nova que eu publicar. Obrigado mais uma vez por nos prestigiar.

      Luis

  6. GENTIL FILHO disse:

    Demais, abordagem com simplicidade, porém muito eficaz. Parabéns à equipe

  7. wanderley Gerdau disse:

    Parabéns, pela abordagem sobre o tema que tenho grande interesse , estarei acompanhando vcs diariamente, se possivel por e-mail.

  8. Divino Gonçalves de A. Jr. disse:

    Na faculdade vemos muito sobre o assunto, é sem dúvidas o método ideal para cuidar de máquinas, equipamento e instalações, mas nas indústrias esse serviço já é bem conhecido, você sabe se há espaço no mercado para novas empresas que venham a prestar serviço de manutenção preditiva? Os preços de análises tais como termografia e análise de vibrações, valem o investimento?

    • Luis Cyrino disse:

      Divino como você disse o assunto é bem conhecido mas pouco aplicado nas industrias, em torno de 18/20% aplicam essa metodologia de manutenção, portanto o campo de aplicação no Brasil é imenso. Como todo negócio depende muito de um bom planejamento estratégico, conhecer bem o mercado e seus concorrentes, ou seja, uma boa análise SWOT é necessário. Com certeza valem o investimento mas precisa de muito critério técnico para decidir entrar no mercado.

  9. Gostei da forma como foi abordado o assunto em questão, gostaria de receber toda matéria que for publicada por e-mail.

  10. Lucas disse:

    Olá…
    como faço pra citar parte do seu texto em um TCC?

  11. Gostei, do conteúdo, estou trabalhando em como aplicar na manutenções do produto em que trabalho, mas as ferramentas para analises não se encaixa, poderia me ajudar?

    Vibrações das máquinas;
    Alterações de temperatura;
    Contaminação de óleos;
    Estado de superfícies;
    Alterações de pressão.

  12. Bianconi disse:

    E qual a diferença da manutenção Preventiva?

  13. Amanda Soares disse:

    Olá !!

    Sabes me explicar o que é o método de manutenção preditiva de superfícies molde e impressão, necessito aprender a respeito, porém não encontro nada sobre ambos na internet.

    Obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *