Plano de manutenção inadequado desperdiça recursos

Luis Cyrino
8 jul 2024
0
65

Plano de manutenção inadequado desperdiça recursos

Plano de manutenção não é somente uma lista de atividades necessárias para um determinado ativo. Uma das grandes falhas do pessoal responsável pelo planejamento e programação das atividades de manutenção é nunca revisar esses planos.

Já falamos sobre a necessidade de revisar os planos de manutenção, o que vamos enfatizar neste artigo é os desperdícios de recursos que pode acontecer sem essa revisão periódica.

Um PM pré elaborado com informações do fabricante nem sempre são ideais, existem muitos fatores que influenciam nessa elaboração. Cada empresa, tipo de ativo e seus diversos processos, ciclo de vida, entre outros, podem influenciar todo esse PM.

Como um plano de manutenção pode afetar recursos

Um PM bem elaborado inicialmente é a base para uma manutenção que atenda às necessidades de um ativo. O que devemos ter em mente é que durante o ciclo de vida desse ativo muitas coisas podem acontecer. E qualquer tipo de alteração quanto ao ativo em questão pode contribuir para que o seu PM não seja mais adequado.

Podemos citar algumas, tais como:

Alterações do projeto com melhorias:

Quando se identifica uma deficiência na máquina ou equipamento e se faz uma melhoria, é possível que isso interfira diretamente numa atividade de manutenção futura. Com isso se faz necessário alterar essa atividade no plano de manutenção para evitar desperdícios de recursos.

Tais como tempo da atividade, recursos de mão de obra, peças e componentes, etc. Isso porque com a alteração pode mudar significamente os recursos agora realmente necessários.

Taxa de utilização alterada:

Nesse caso estamos falando de uma alteração significativa do tempo disponível que um determinado ativo passou a ter. Por exemplo, o ativo tinha disponibilidade somente em horário comercial e agora está trabalhando nos três turnos.

Ou trabalhava em dias uteis nos três turnos e agora passou a trabalhar aos sábados também. Ou mesmo nos exemplos citados, seja o contrário, passou a ter uma disponibilidade menor de trabalho.

Essas alterações são comuns e isso pode implicar numa necessidade de alteração no plano de manutenção desse ativo, principalmente por conta dos intervalos de manutenção preventiva.

Isso também implica na necessidade de troca de algumas peças e componentes, maior uso menos intervalo de manutenção e o contrário é verdadeiro.

Intervalo de troca de certos itens não atende:

Muito comum de acontecer é a periodicidade inicial para troca de certos itens não atende de fato a necessidade do ativo. Não se atentar para isso pode gerar uma má utilização de recursos materiais causando perdas de tempo, dinheiro e mão de obra por falhas recorrentes.

Entender o histórico de intervenções do ativo ajuda sobremaneira para resolver essa questão da periodicidade correta para substituição de certos itens. E isso faz com que seja necessário alterar algumas atividades no plano de manutenção desse ativo.

Esses pontos citados já corrobora sobremaneira para enfatizar  a necessidade de revisar os planos de manutenção. Como já citado, um grande erro na gestão da Manutenção e normalmente do PPCM, é achar que uma vez feito um PM, não é mais necessário fazer alteração no mesmo.

Assertividade no uso de recursos

Na maioria das empresas temos muito mais manutenções para fazer do que propriamente recursos para isso, principalmente de mão de obra. Portanto quando se usa recursos em manutenção desnecessária ou inadequada, essa alocação se torna prejudicial.

E pior que isso é quando essa manutenção desnecessária é intrusiva, afetando a disponibilidade do ativo. Isso porque essa manutenção é feita com o ativo parado, e com isso pode aumentar as perdas de produção.

Para que se possa ter uma assertividade adequada no uso dos recursos necessários para a manutenção de ativos, é essencial:

  • Uma área exclusiva de planejamento como o PPCM;
  • Procedimentos e instruções de trabalhos adequados;
  • Gestão assertiva de sobressalentes;
  • Equipe homogênea de manutentores;
  • Treinamentos e capacitação constante da equipe.

Conheça a área de serviços do Manutenção em Foco, temos a solução adequada para sua empresa: https://manutencaoemfoco.com.br/servicos/

Conclusão

A gestão da Manutenção precisa ser assertiva a ponto de evitar esses problemas que infelizmente é mais comum do que se imagina. O pior cenário de uma gestão é ter custos indevidos com desperdícios financeiros devido ao uso inapropriado dos seus recursos.

Portanto, é essencial fazer a revisão dos planos de manutenção periodicamente e se certificar de que todas as atividades sejam realmente necessárias e assertivas. Outro fator relevante é priorizar todas as atividades de manutenção relacionadas ao plano de manutenção.

E isso é claro que se estende a qualquer tipo de atividade, quer seja preventiva, corretiva ou planejada. Todos os recursos disponibilizados para a manutenção devem ter seu uso de forma realmente necessária. Pensar sempre que num mundo real, todos os recursos não são ilimitados e cada um deles tem seus custos.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *