Plano de manutenção: saiba como montar

Luis Cyrino
18 jul 2022
0
403

Plano de manutenção: saiba como montar

O plano de manutenção é uma ferramenta muito importante na gestão de uma planta industrial. Com ele, você reduz ou até elimina as corretivas de emergência e, por consequência, evita a dinâmica do quebra/conserta das máquinas. Isso sem falar que aumenta a produtividade da planta. Parece ótimo, certo?

No artigo a seguir, te explicamos o conceito do plano de manutenção, detalhes sobre os benefícios e como colocá-lo em prática de forma simples, em seis passos.

O que é plano de manutenção?

Essencialmente, o plano de manutenção é um documento que tem como objetivo descrever todas as atividades necessárias de execução em um equipamento.

E também devem conter a periodicidade de quando deverão ser realizadas. Além disso, detalha em quais máquinas e equipamentos essas atividades devem ser executadas, tudo isso de forma clara e simples.

Benefícios do plano de manutenção

As vantagens de um plano de manutenção bem estruturado são muitas e beneficiam todos os setores da empresa que o aplica.

Para as áreas de financeiro e gestão, o plano de manutenção faz a diferença porque traz previsibilidade de custos e de atividades a serem realizadas de acordo com os prazos e orçamento dos componentes.

Como resultado, também se otimiza a mão de obra, já que é possível evitar as horas extras inesperadas.

Baixe gratuitamente o guia completo sobre Decisão Baseada em dados

Para os profissionais da manutenção, a diferença está no aumento da disponibilidade e confiabilidade dos ativos. Com o plano, é possível antecipar e reduzir a probabilidade de falhas nos equipamentos, de forma a implementar reparos pontuais e assertivos em intervalos de tempo precisos. Além disso, se ganha na padronização das atividades de manutenção. Ter uma visão estratégica da operação e atuar com antecedência é essencial na indústria. Sabendo quais ações precisam ser tomadas e por quem, fica mais fácil organizar as operações e cumprir as atividades de manutenção. E, claro, com toda essa clareza, a segurança do processo aumenta. Isso porque com a correta execução do plano, ações preventivas periódicas e assertivas evitam os tão temidos imprevistos.

 Como implementar um plano de manutenção?

Um plano é apenas um plano se não for executado e gerenciado. Para simplificar o processo, vamos separar a implementação de um bom plano de manutenção em seis passos essenciais:

1 – Mapeie seus ativos

Crie uma árvore de ativos para localizar todas as suas máquinas de maneira fácil e rápida. A ideia é que as informações de cada equipamento cadastrado sejam acessíveis aos mantenedores, já que servem de base para o plano.

2 – Classifique por criticidade

Após mapeá-los, identifique quais são os ativos mais críticos para a operação especificamente. Essas máquinas são aquelas que, no caso de falha, podem afetar a linha de produção inteira ou a segurança daqueles que as operam.

Um método é a criação de uma tabela de criticidade dos ativos, enumerando os equipamentos em ordem de prioridade, como no exemplo abaixo:

3 – Escolha um plano para cada categoria de ativos

De acordo com a classificação de criticidade e com a categoria dos ativos, estabeleça um tipo de plano para cada grupo.

Alguns precisam de manutenção preventiva, pois podem afetar muito a cadeia produtiva, enquanto outros nem tanto. Faça isso para que as necessidades de manutenção de cada máquina sejam atendidas assertivamente.

4 – Colete informações do fabricante

Não ignore as sugestões de plano de manutenção da empresa que criou a máquina. Reúna informações do manual e site do fabricante, levando em conta o contexto de uso desse ativo, o tempo de vida do equipamento e a opinião de quem trabalha diariamente nele.

Vale ressaltar que o plano não deve ser igual para ativos iguais, justamente por conta do contexto de uso. Um motor elétrico usado em um ventilador e outro igual movimentando uma esteira não podem ter rotinas de manutenção idênticas.

5 – Defina quem, quando e o que será preciso para funcionar

Para que o plano de manutenção seja o mais produtivo possível, defina prioridades e responsáveis no controle de cada ativo. Organize datas de vistorias e intervenções em um calendário e defina qual será o alocamento de recursos necessário.

6 – Hora de pôr em prática

Por fim, quando tudo está em seu devido lugar, o passo final é garantir a execução. Gerencie e acompanhe o andamento das atividades, faça as devidas cobranças dos responsáveis, bem como o replanejamento das atividades no caso de modificações.

Para simplificar essa etapa e automatizar todos esses processos, existem sistemas específicos. Um deles é o CMMS TracOS™, da TRACTIAN, um software de gestão da manutenção.

O que é TRACTIAN e como te ajuda na gestão da manutenção?

Saiba como a tecnologia pode ajudar

A proposta do CMMS TracOS™ é simplificar a gestão completa dos ativos. Ele reduz o volume de papéis, impressoras e planilhas complicadas que ainda dominam o dia a dia da manutenção e podem facilmente se perder ou gerar atrasos nas idas e vindas entre setores.

Baixe gratuitamente o guia completo sobre CMMS

Com um controle visual e atualizado dos seus ativos, a plataforma possibilita a otimização da rotina do seu time inteiro. Você automatiza manutenções preventivas, verifica o estado de cada ativo e gerencia de forma rápida todas as atividades e processos da equipe.

Além disso, o software centraliza todas as ordens de serviço em um só lugar acessível a todos a qualquer hora. No TracOS™ é possível criar, automatizar, personalizar — com calendários, categorias, Tags, entre outros recursos —, designar responsáveis e acompanhar o status das OS e métricas dos equipamentos em tempo real.

O TracOS™ pode ser acessado de qualquer lugar, a qualquer momento, via navegador ou pelo TRACTIAN App por meio de um smartphone ou tablet.

Quer entender mais sobre como o TracOS™ pode te ajudar a executar seu plano de manutenção e potencializar a rotina da sua planta como um todo? Entre em contato com um especialista da TRACTIAN e agende uma demonstração!

 

Escrito por: TRACTIAN – Monitoramento online

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.