Sistema “Lean” na Manutenção

Luis Cyrino
11 nov 2018
0
582

Sistema “Lean” na Manutenção

Sistema ou metodologia Lean é um conjunto de princípios, conceitos e técnicas para eliminar o desperdício em todas as fases da cadeia produtiva.

Conhecida como Manufatura Enxuta ou Lean Manufacturing, é uma filosofia de manufatura que busca reduzir o tempo entre o pedido do cliente e a entrega, através da eliminação de desperdícios.

Fundamentos da Manutenção “Lean

Lean Maintenance, para nós Manutenção enxuta é uma das premissas chave para um ambiente Lean Manufacturing bem-sucedido. Como no Lean Manufacturing, o Lean Maintenance procura evitar o desperdício, podemos elencar 7 tipos na Manutenção:

1. Atividades ineficientes e/ou fora de foco

Todas as atividades da manutenção devem estar em sintonia com as reais necessidades do parque de máquinas e equipamentos. Sem um planejamento e programação adequados, os esforços da equipe podem estar focados em lugares menos prioritários.

Portanto esse tipo de desperdício pode ser evitado quando temos uma área de PPCM eficiente, focado na correta gestão dos recursos disponíveis.

2. Sobressalentes – falta ou sobra

Essa área é realmente uma das grandes preocupações na gestão da Manutenção devido ao seu alto custo para manter. A disponibilidade ou falta de itens críticos principalmente, merece toda a atenção da gestão.

Peças de custo considerados e com giro baixo por exemplo, é um tipo de desperdício que precisa ser resolvido. Ou o contrário também, peças críticas que eventualmente faltam na hora da precisão podem gerar desperdícios de disponibilidade de um ativo.

3. Mão de obra – equipe e qualificação

Podemos ter alguns desperdícios quanto a mão de obra quando a mesma por exemplo, é pouco qualificada. Uma mesma atividade pode ser realizada em tempos diferentes e pior, problemas de qualidade do serviço.

Isso pode acarretar o famoso retrabalho que é um grande desperdício para a manutenção e produção principalmente.

Outro problema de desperdício quanto a mão de obra seria ter uma equipe muito reduzida que não daria conta de todas as atividades necessárias. Ou o contrário também é verdadeiro, gente demais que onera os custos do setor sem necessidade.

4. Sistema de informação deficiente

Como já relatado a importância de um setor de planejamento e programação, um sistema de informação adequado também é necessário.

A falta de um sistema eficiente pode gerar a falta de informações e dificuldades na tomada de decisões. Sabemos que a formação de um banco de dados é muito importante para geração de relatórios e indicadores.

Além do mais, um sistema de informação é a base para todo planejamento e programação das atividades da Manutenção.

5. Estratégias equivocadas

A falta de estratégias adequadas afeta diretamente a disponibilidade de máquinas e equipamentos. E mesmo tendo as estratégias adequadas, é preciso fazer uma boa gestão sobre elas, isso é um fato.

As paradas em corretivas devem ser avaliadas usando ferramentas de análise de falhas por exemplo. As preventivas devem ter um plano de manutenção adequado para cada tipo de ativo e com periodicidades adequadas.

Uma preventiva mal elaborada passa a ser um problema que pode gerar altos custos e de pouco resultado. Preditiva e inspeções periódicas são outras estratégias muito eficazes quando bem elaboradas e gerenciadas.

6. Processos inadequados

Como nas áreas produtivas, na área de Manutenção temos seus processos de trabalho para dar conta de suas atividades. Se cada um trabalha do seu jeito sem seguir alguns processos ou procedimentos fica difícil obter resultados satisfatórios.

Para tanto a Manutenção carece de processos de trabalho como cadastro de informações, fluxo das ordens de serviços, tratativas de problemas, processos de melhorias, entre outros.

7. Gestão de pessoal ineficiente

Aqui na minha opinião, pode começar todos os problemas de desperdícios na Manutenção, a gestão ineficiente. Como o lema do Manutenção em foco é “A solução começa na gestão”, todos os desperdícios elencados acima podem ser solucionados numa gestão assertiva.

Todo recurso que pode fazer a diferença são as pessoas de uma equipe, é delas que podemos tirar todo proveito em prol de resultados ótimos. Entender cada um da equipe, promover condições adequadas de trabalho, de incentivo e capacitação contínua é a solução.

Conclusão

A Manutenção como parte estratégica reconhecida nos vários segmentos de negócios, pode e deve trabalhar para evitar os desperdícios.

Hoje em dia a Manutenção conta com várias metodologias que vem ao encontro dessas necessidades, podemos citar a TPM – Manutenção Produtiva Total.

Outra metodologia eficiente e muito utilizada é a RCM – Manutenção centrada na Confiabilidade. Ambas metodologias têm ótimas ferramentas e conceitos que corroboram sobremaneira para uma Manutenção Lean.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *