Strategic sourcing na Manutenção

Luis Cyrino
10 jan 2022
0
225

Strategic sourcing na Manutenção

Strategic sourcing é uma metodologia que significa em sua tradução literal como “Estratégia de abastecimento”. Ou seja, é uma estratégia usada pela área de Compras ou Suprimentos de uma organização na aquisição de bens, produtos e/ou serviços.

A metodologia de Strategic Sourcing é um processo que identifica e qualifica potenciais fontes de fornecimento de bens, produtos ou serviços requeridos pela empresa.

E não só isso, também avalia tecnicamente as propostas e formas de aquisição. Interação com alto nível de negociação e fechamento de acordos viáveis com fornecedores qualificados.

Com uma condução assertiva desse processo, confere aos acordos, transparência e objetividade nos contratos fechados.

Como funciona o processo Strategic sourcing

Nesse processo são incluídas todas as atividades que envolvem a identificação e avaliação de fornecedores em potencial. E bem como a seleção e o envolvimento de um fornecedor apropriado que ofereça o melhor valor agregado.

No final do processo de sourcing, geralmente um contrato é assinado ou um acordo é alcançado entre o comprador e o fornecedor sobre o que deve ser adquirido e os termos do contrato.

Portanto essa metodologia de Strategic sourcing tem como premissa avaliar o mercado de abastecimento. Para isso são desenvolvidas nesse processo sete (7) etapas que veremos a seguir:

Etapa 1: criar um perfil da categoria

Nessa etapa é preciso identificar quais seriam os itens que farão parte desse abastecimento. Incluir todas as informações, especificações e características pertinentes aos itens pré definidos. Importante conhecer a base dos custos atuais de aquisição e seus fornecedores.

Etapa 2: Análise do Mercado de Abastecimento

Entendimento da categoria de produto ou serviço de maneira crítica para posicionar a estratégia de sourcing, realizando uma análise de mercado. Tendo isso delineado, se define qual abordagem estratégica se encaixa melhor com o tipo de aquisição que será contratado.

Etapa 3: Estratégia de fornecimento

Essa é uma etapa decisiva para decidir onde e como comprar, minimizando os riscos e os custos envolvidos. Uma etapa para definição do melhor grupo de potenciais fornecedores para o item a ser adquirido.

Necessário estabelecer as premissas dessa aquisição e os requisitos e critérios mínimos para fornecedores. Conforme o nível da aquisição, uma equipe multifuncional com partes interessadas é recomendada.

Etapa 4: Selecionar o processo de aquisição

É o formato de como será solicitado as propostas dos fornecedores, um documento usado como um processo de licitação. O documento descreve os detalhes das especificações do produto ou serviço, requisitos, discriminação de preços, termos e condições jurídicas e financeiras e critérios de avaliação.

Etapa 5: Seleção dos fornecedores e negociação

Baseado no número de retorno das propostas dos fornecedores, a próxima tarefa é listar os fornecedores em potencial. Iniciar as negociações inicialmente para obter esclarecimentos e mais detalhes, se necessário. Quanto mais informações tiver de cada fornecedor potencial, mais assertiva será a decisão dessa aquisição.

Etapa 6: Implementação e integração

Após o fechamento dessa negociação, pode ter a decisão de um ou mais fornecedores para fazer essa parceria. Quanto mais complexo for o item a ser adquirido, mais estreitas devem ser a cooperação entre as partes.

É fundamental praticar a integração dos fornecedores nas reuniões ou discussões durante a implementação dessa aquisição. Isso para se certificar que eles estejam atualizados sobre quaisquer alterações ou atualizações mais recentes.

Etapa 7: Comparativo de mercado

É essencial medir o desempenho do fornecedor ao longo do tempo – começando com o benchmarking do status atual do item adquirido. Fazer esse monitoramento continuamente dos resultados e garantindo que a meta seja alcançada.

Fazendo isso é possível identificar rapidamente qualquer desvio do objetivo. E caso isso ocorra, notificar seu fornecedor para resolver o problema com o menor impacto possível.

Veja mais sobre essa relação: Manutenção, Compras e Fornecedores.

Diferenças entre o Strategic sourcing e o processo tradicional

Não podemos comparar uma aquisição, por exemplo, de itens básicos de escritório com matéria prima para o setor de Produção. As estratégias de abastecimento são extremamente diferentes, com abordagens distintas aos fornecedores.

As aquisições de itens comuns e básicos utiliza um método de compras mais tradicional. Prioriza normalmente a necessidade de encontrar os fornecedores de custo mais baixo. Já o sourcing estratégico compensa qualitativamente os ganhos de outra forma.

Seu objetivo principal é construir um relacionamento de longo prazo com seus fornecedores. Se trata de um relacionamento colaborativo e com capacidade de adequações para atender à dinâmica do mercado.

Principais diferenças

Custo – Este é um fator vital com certeza, mas no processo tradicional é normalmente a única premissa para aquisições de baixo valor agregado. Já quando se usa a estratégia de abastecimento, o custo é também com certeza muito relevante.

No entanto, essa estratégia prevê o custo total de uma aquisição com um fornecedor. Além do preço, temos as condições de entrega, qualidade, situações de estoque compartilhado, dentre outros fatores.

Valor – as empresas usam sourcing estratégico para obter valor adicional dos fornecedores. São escolhidos fornecedores que oferecem tecnologias ou materiais que lhes permitem melhorar seus próprios produtos ou serviços.

Se a empresa adquire um produto, material ou serviço de ponta, agrega valor ao seu negócio aumentando sua vantagem competitiva.

Construção de relacionamento – Na compra tradicional, o custo de aquisição sempre deve ser mais baixo, esse é fator primordial. O problema é a necessidade de sempre ter que lidar com vários fornecedores e por vezes novos fornecedores.

Já quando se usa o Strategic sourcing, se faz um investimento em fornecedores selecionados com objetivos de longo prazo. Além disso, um relacionamento saudável com os fornecedores pode ser o fator decisivo em necessidades extremas. Sempre vai haver colaboração entre as partes, onde o ganha-ganha se torna base desse relacionamento.

Strategic sourcing na Manutenção

Essa estratégia de aquisição de serviços, produtos ou peças em geral é por vezes bem vinda na Manutenção. Dependendo do parque de máquinas, sempre teremos itens que são estratégicos para manter a disponibilidade dos ativos.

E as vezes, se tratando de peças ou equipamentos por exemplo, manter tudo em estoque é um problema. Podem ser itens com um custo elevado, de complexidade na sua fabricação, itens importados e por aí vai.

E quando se trata de serviços, a mesma situação, não é qualquer um que tem qualidade, atendimento e conhecimento prévio.

São situações onde a gestão da Manutenção e de Compras/Suprimentos devem tratar de forma adequada. E nada melhor que usar a estratégia de abastecimento para sanar quaisquer problemas numa eventualidade específica.

Conclusão

O que precisamos deixar claro, é que os dois tipos de aquisições são essenciais, cada qual com o seu propósito de atendimento as demandas. O que é um fato inquestionável, é que para cada tipo de item a ser adquirido, é preciso definir a estratégia mais assertiva.

Sempre o setor de Compras/Abastecimento tem como premissa básica o custo, mas para muitos itens isso não é tudo. O discernimento entre um item e outro é importante e faz com que esse setor seja extremamente estratégico quando o assunto é custo e disponibilidade de um item.

 

 

Fonte:

https://business.moglix.com/blogs/purchasing-strategic-sourcing-key-difference/

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *