Técnicas Preditivas na área médica

Luis Cyrino
12 jun 2023
1
2285

Técnicas Preditivas na área médica

A utilização das técnicas preditivas na área médica já se tornou uma realidade na era da saúde conectada. As tecnologias modernas estão transformando profundamente o sistema hospitalar, laboratórios e centros médicos em todo o mundo.

Ativar a “Internet of Medical Things” significa conectar dispositivos médicos e melhorar a qualidade do serviço que as empresas e instalações de saúde podem oferecer aos seus clientes.

O número de dispositivos conectados e interconectados está aumentando e foram desenvolvidos muitos aplicativos que podem monitorar diferentes tipos de dados por meio remoto via dispositivos móveis e computadores.

Do lado da TI, as tecnologias Cloud e IoT permitem o desenvolvimento de aplicativos para o gerenciamento e monitoramento remoto desses dispositivos e dados. Isso com certeza tem beneficiado o mercado consumidor de novas tecnologias para aumentar sua eficiência.

Técnicas preditivas na área médica em geral

As técnicas preditivas tem sido uma estratégia muito crescente em todo ambiente onde existam máquinas e equipamentos. Sabemos que se trata de uma estratégia que usa várias técnicas chamadas preditivas.

Técnicas com análise de óleo, análise de vibração e temperatura, análise termográfica, dentre outras. É uma estratégia de manutenção extremamente necessária, onde seu processo é contínuo e iterativo.

São técnicas que podem ser utilizadas em conjunto, dependendo do que se quer investigar e do tipo de equipamento. Essa prática de uso dessas técnicas vai melhorando e se adaptam à medida que continuam a serem usadas.

Com isso a previsão de falhas de um determinado equipamento fica cada vez mais precisa. O uso das técnicas preditivas garante uma redução de custos em relação à outras estratégias como a corretiva e a preventiva.

Isso porque ela pode permitir uma programação oportuna de uma intervenção “corretiva planejada” e evitar a falha inesperada do equipamento. Vejamos outros benefícios potenciais da Manutenção Preditiva:

  • Maior vida útil do equipamento;
  • Maior segurança do ambiente de trabalho;
  • Menor índice de incidentes e/ou acidentes;
  • Maior controle sobre peças sobressalentes;
  • Alocação de mão de obra mais assertiva.
  • Disponibilidade maior mão de obra para focar em melhorias;
  • Alcance de resultados com menor esforço;
  • Satisfação dos clientes internos e externos.

Isso não determina que a manutenção preventiva e corretiva, estão fora dos planos e estratégias. Tudo deve estar bem resolvido baseado no tipo de máquina ou equipamento e sua criticidade de uso.

Nem tudo pode ser resolvido com a utilização das técnicas de manutenção preditiva. A gestão de engenharia médica deve estabelecer onde usar cada estratégia baseado em conjunto com os fabricantes dos vários tipos de equipamentos.

A manutenção preventiva de equipamentos médicos e a inspeção regular são estratégias conjuntas. Isso para garantir que os equipamentos médicos estejam em condições adequadas e possam desempenhar suas funções pretendidas e sem falhas.

E são inúmeros os equipamentos e sistemas que podem se beneficiar com essas estratégias de manutenção, podemos citar:

  • Equipamento de Ultrassom;
  • Equipamento de Ressonância Magnética (RM);
  • Mamógrafo digital;
  • Equipamento de RX;
  • Tomógrafo;
  • Sistemas de gases medicinais;
  • Equipamentos da lavanderia;
  • Equipamentos de hemodiálise;
  • Cabines e painéis de energia elétrica, e;
  • Geradores de energia.

Tendências fazem a mudança de planos

Essa busca intensa por melhorias na gestão dos equipamentos da área médica e saúde é algo comum que vemos em outros segmentos.

São tendências cada vez maiores na busca por resultados ótimos com o menor custo possível. Isso pressiona não só a rede de saúde como consumidor final de máquinas e equipamentos, mas também os fabricantes dos mesmos.

Essas tendências atuais na área médica estão pressionando seus gestores a manter um alto grau de inovação e conservação de seus ativos.

Essa é uma das razões pelas quais a tecnologia médica e os fabricantes de equipamentos começaram a implementar abordagens das técnicas preditivas. A questão é bem simples e por motivos óbvios, é necessário prever falhas antes que qualquer interrupção ocorra.

Entendendo a preditiva Online e Offline

Essas estratégias de manutenção permitem que os sistemas sejam reparados de imediato ou num momento mais conveniente. Resolver problemas e melhorar a qualidade de vida dos clientes (pacientes) é o objetivo na área médica, certo?

Para isso é fundamental prestar serviços de saúde sob medida para cada necessidade, de qualidade e que resolva. Portanto existe a necessidade de manter seus equipamentos médicos confiáveis e em ótimas condições de uso. Para tanto, os avanços nas tecnologias médicas por si só não serão suficientes para atingir esses objetivos.

A integração de TI avançada e tecnologias de infraestrutura, inovações que utilizam IA, análise de dados e tecnologias de controle serão necessárias.

Conclusão

A falha  não é desejada, portanto investir em estratégicas com as soluções das técnicas preditivas é uma necessidade e não uma opção. E faz parte dessa estratégia, a interação constante com as empresas fabricantes e de uso final de equipamentos médicos.

Vantagens de controlar e reduzir os custos de reparo, reduzir o tempo de inatividade e eliminar a causa de falhas. Outro fator relevante é o emprego de técnicas não intrusivas para avaliar e calcular as tendências de desempenho dos ativos.

Basta selecionar as tecnologias e técnicas preditivas adequadas e os ativos que precisam de um monitoramento constante. Uma questão de a gestão de Engenharia médica avaliar todo sistema e colocar em prática essas tendências.

Comentários

Uma resposta para “Técnicas Preditivas na área médica”

  1. Saide Abubacar disse:

    Excelente Matéria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *