Corretiva Planejada, oportuna e necessária

Luis Cyrino
17 mar 2017
0
2928

Corretiva planejada, oportuna e necessária

Conceito de Corretiva Planejada

Corretiva planejada nada mais é do que aquele reparo feito em momento previamente programado com a produção e/ou PCP. Já previamente com todos os recursos necessários antes que a falha aconteça, esse tipo de manutenção só é possível quando se consegue identificar um problema que inevitavelmente causará uma falha.

Como sabemos, para quem convive com esse tipo de manutenção, a corretiva é indesejável mas presente em muitas empresas. Mas como vimos na definição da corretiva planejada, nem tudo está perdido. Em muitas vezes a corretiva imediata não consegue resolver de vez um problema, ou por falta de tempo para realmente fazer o reparo corretamente, ou por falta de peças e componentes entre outros.

Como avaliar essa situação?

Sempre que nos deparamos com situações do tipo, a manutenção por meio de seus profissionais, devem avaliar o problema e tentar sempre a melhor solução, mas como vimos, nem sempre é possível, então o que fazer?

Sempre parto da premissa que, ao atender um chamado de manutenção corretiva o profissional deve:

1.Entender com a operação o que aconteceu de fato, em que momento foi percebido o problema;

2. Se certificar que o local está seguro para a verificação do problema;

3. Entender o que realmente aconteceu, verificar se possível a extensão dos danos num primeiro momento. Essa visão normalmente difere muito entre os tipos de defeitos, sendo mecânico pode ser mais visível ou se elétrico ou eletrônico é normalmente menos perceptível;

4. Entendido o problema e o reparo adequado é possível (corretiva curativa), então não temos com o que se preocupar num primeiro momento. Se por qualquer motivo já elencado anteriormente, isso não for possível, mas o problema pode de alguma maneira ser resolvido de forma “paliativa”, então temos um problema que requer uma solução definitiva posteriormente.

5. Após essa corretiva paliativa, se faz necessário entender os motivos e o que se faz necessário para que seja resolvido o problema de forma definitiva. Surge então a corretiva planejada como solução.

Como planejar essa corretiva?

Temos que seguir alguns passos simples que descrevo a seguir:

1.Entender se a máquina ou equipamento tem condições de aguardar essa programação sem oferecer riscos de segurança ou de comprometimento da qualidade do produto, caso contrário a solução precisa ser imediata, mesmo que isso custe algum tempo de máquina ou equipamento parado;

2. Independente do porque não foi possível fazer o reparo curativo, é necessário primeiro entender qual o tempo (estimado) necessário para fazer o reparo;

3. Qual o tipo e quantidade de mão de obra necessária;

4. Quais as peças, componentes e matérias diversos necessários para executar o trabalho e verificar se tem ou se precisar providenciar;

5. Definido esses itens acima, providenciar a programação para o reparo definitivo, isso deve ser resolvido rapidamente entre as áreas envolvidas. Postergar sem nenhum critério pode trazer consequências desastrosas.

Nota: não estamos levando em consideração aqueles casos onde nem sequer é conhecido o problema. O pessoal da área elétrica e eletrônica entende bem esse tipo de situação. São aqueles chamados problemas com defeitos intermitentes e que desaparece do nada. Mesmo esse tipo de problema, pode-se programar uma corretiva planejada onde o pessoal da manutenção vai tentar entender por meio de testes e outros meios, o que pode estar causando o problema.

Conclusão

Sempre enfatizo em minhas matérias sobre a manutenção corretiva, que esse meio de se trabalhar não é o ideal, mas com certeza tem muitas formas de amenizar. Os profissionais da Manutenção sempre devem fazer o melhor com os recursos disponíveis. Já tenho dito que existem muitos meios de combater os excessos de corretiva com algumas ações que vão desde a inspeção de rotina, programas de melhorias, capacitação da equipe, rotinas de lubrificação, procedimentos bem elaborados, ferramental adequados entre outros. O papel da Gestão é fundamental para conseguir isso aliado ao comprometimento da equipe, isso é possível.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *