Diálogo de capacitação técnica – DCT

Luis Cyrino
13 maio 2018
5
464

Diálogo de Capacitação Técnica – DCT

Diálogo de capacitação técnica, essa ideia surgiu entre algumas trocas de mensagens via LinkedIn com meu estimado amigo Francisco Nobre. A princípio estava eu colaborando com ele em seu novo desafio de trabalho na área de PPCM.

E num dado momento ele comentou sobre a ideia de fazer um tipo de bate papo com seu pessoal sobre alguns temas que estariam trazendo algum tipo de dificuldade. Então surgiu a nossa ideia de colocar isso no papel, uma ferramenta como bate papo técnico no setor de Manutenção.

A ideia básica do DCT – Diálogo de Capacitação Técnica é seguir a ideia da já conhecida ferramenta de segurança do trabalho, o DDS – diálogo de segurança.

A ideia é trazer para debate algum tema que seja identificado como problema, dúvidas da equipe ou divergências sobre como proceder ou mesmo sobre temas relevantes para a Manutenção.

Como premissa para elaborar esse diálogo, segue abaixo algumas sugestões:

1. Temas variados sobre as diversas áreas

Aqui seriam abordados assuntos referentes as áreas da Manutenção como mecânica, elétrica, lubrificação ou algo sobre apontamentos, solicitações diversas, entre outros.

Ou seja, qualquer identificação de dificuldades na equipe da Manutenção, a gestão juntamente com o PPCM traz o tema para discussão e entendimento de todos, sempre voltados para assuntos técnicos.

2. Sugestões da equipe

A própria equipe dos manutentores em geral podem sugerir temas sobre assuntos relevantes que tenham observado entre eles. Ou claro, a gestão e PPCM sentindo alguma dificuldade da equipe ou de alguém, trazer o tema para o DCT.

A ideia é trazer à tona todo tipo de problema, divergências ou dúvidas que a equipe possa estar enfrentando para buscar os esclarecimentos.

3. Conteúdo do DCT

O conteúdo deve ser extremamente assertivo, acredito que deveria ser responsabilidade do Gestor e PPCM buscar as informações pertinentes ao tema.

A ideia é buscar um conteúdo de fácil entendimento e que de fato possa esclarecer as dúvidas e não trazer mais embaraços ainda.

4. Material impresso sobre o tema.

Como no DDS, seria elaborado um documento impresso sobre o tema a ser discutido e seria importante entregar esse material com antecedência ao evento.

Ou seja, imprime o material e entrega a todos com certa antecedência da realização do DCT. Assim o pessoal também pode se preparar para trazer suas contribuições para o tema no dia do evento.

5. Tentar “amarrar” o tema com alguma situação real.

Quem trabalha na Manutenção sabe que sempre surgem problemas, dúvidas ou divergências no dia a dia e levar essa situação para debate é a ideia. A ideia é “amarrar” aos debates situações reais diversas evidenciadas no dia a dia da equipe.

6. Periodicidade do DCT

Cada gestor juntamente com o PPCM deve estabelecer uma periodicidade para realizar o diálogo de capacitação técnica. Eu particularmente faria uma vez por mês e conforme a demanda poderia ser alterada para mais ou menos tempo. Ainda poderíamos adotar a sua realização conforme alguma necessidade específica, sem uma periodicidade pré-determinada.

7. Tempo do DCT

A ideia não é atrapalhar o andamento das atividades da equipe, portanto mais uma vez fica a critério de cada um. Sugiro um tempo em torno de 30 minutos, para isso a condução do diálogo deve ser assertiva.

Discutir sobre um tempo é sempre muito relativo, cada local tem suas necessidades e condicionantes que acabam por si só encontrando o tempo ideal.

8. Tema “polêmico”, repetir

Com certeza devido a qualidade técnica da equipe, alguns temas podem se tornar polêmicos, com vários entendimentos.

Caso a condução do diálogo entender como pertinente, relata os questionamentos e repete o tema no próximo DCT e outras vezes se necessário. Trazer o máximo de informações para sanar tais questionamentos e sendo solucionado tais dúvidas, dar como entendido por todos.

9. Guardar os documentos físicos

Importante fazer o arquivamento dos temas de modo a ficarem separados por especialidades. Assim ficam os temas sobre mecânica, elétrica, lubrificação e outros, separados e disponíveis para consultas.

Esse arquivamento também é relativo, cada qual faz esse arquivamento como entender melhor, podendo ser documento físico ou eletrônico, ou mesmo ambos.

10. Local e outras necessidades

Acredito que um lugar apropriado seria na própria oficina ou caso exista uma área específica da Manutenção, normalmente junto ao PPCM.

Também seria interessante um quadro branco ou flip-chart com canetas apropriadas para anotações em geral. É importante também relatar todas as observações feitas durante o debate, uma forma de registro do que foi discutido em torno de cada tema.

Conclusão

Vejo como muito interessante a ideia do DCT – Diálogo de Capacitação Técnica, reunir a equipe em qualquer tipo de situação mostra o interesse em sempre estarem sintonizados. Sempre uma ideia pode ser num primeiro momento não muito útil, mas sempre ela pode ser melhorada para atingir os resultados que se espera.

E discutir sobre qualquer tipo de dificuldade, dúvida ou problema é sempre saudável para todos, o interesse deve ser sempre comum para a equipe. E você meu caro leitor acha isso possível ou tem outro entendimento? Comente e nos ajude a melhorar essa ferramenta se achar que pode ser útil para a Manutenção.

Comentários

5 respostas para “Diálogo de capacitação técnica – DCT”

  1. Muito interessante. Me parece uma ferramenta onde se pode trabalhar as dificuldades técnicas das equipes. Proporcionando em alguns, redução de custos com treinamentos externos

  2. João Óscar disse:

    Parabéns pelo Post , muito bem elaborado ,veio me motivar ainda mais pois nas empresas sempre procuro fazer esse tipo de dialogo que seria cada manutentor ou tecnico e engenheiros apresentam uma dica ou um POP ( Procedimento Operacional Padrão) vindo assim alinhar as dificuldades entre toda equipe e gerar novas ideias para melhorar o atendimento entre áreas, Parabéns .

  3. Manoel disse:

    Muito bom o post!!
    Meus parabéns, vou adotar essa técnica

    Obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *