Manutenção atuando no pilar MA

Luis Cyrino
26 out 2017
0
1982

A Produção e a Manutenção devem trabalhar juntas

Manutenção – Em toda minha carreira profissional em áreas industriais sempre me deparei com uma situação não muito confortável nas relações entre a Manutenção e o departamento de Produção, isso em todos os níveis e porque isso insiste em acontecer?

O departamento de produção culpa a manutenção por deficiência no atendimento ou na qualidade dos serviços prestados e o departamento da Manutenção por sua vez culpa a Produção por mau uso e conservação das máquinas e equipamentos. Você meu caro leitor já passou ou tem passado por isso na sua empresa? Você teria uma resposta para esse tipo de situação?

Historicamente se criou a visão de que a Manutenção é um setor não produtivo e que só gera custos indesejáveis e para piorar as coisas temos normalmente os conflitos gerados com a Produção e tudo por um simples motivo, os objetivos na visão de ambos os departamentos são distintos.

A Produção foca em produtividade e a Manutenção em disponibilizar as máquinas e equipamentos para produzir. Então você poderia me questionar “Luis, mas esse não é o objetivo desses departamentos? ”

E eu lhe diria que sim, mas essas responsabilidades vão muito além disso. Na minha concepção com certeza essa visão é pequena e prejudicial para com o objetivo maior que é vender e faturar.

Com o TPM isso precisa mudar

A produção deve abandonar a mentalidade “eu opero e a manutenção repara”, e assumir a responsabilidade da máquina e evitar sua deterioração. Só então, a Manutenção pode aplicar apropriadamente as técnicas e estratégias de manutenção que assegurem uma manutenção eficaz.

A Manutenção por sua vez, deve descartar a ideia de que seu trabalho é simplesmente fazer reparos. Em vez disso, deve concentrar-se em medir e restaurar a deterioração de modo que os operadores possam utilizar a máquina com confiança e apoio.

Então ao implantar o TPM, essas áreas devem integrar seus esforços, é o único modo de criar um local de trabalho onde todos saem ganhando.

Atuação da Manutenção no desenvolvimento do pilar MA

Os pontos básicos a serem considerados de suporte ao pilar MA são:

Reparo das deteriorações e eliminação das causas de deterioração forçada.

Reparo das deteriorações

No início das atividades do MA, os operadores encontrarão diversos defeitos na máquina que deverão ser identificados por etiquetas, fixando a mesma no próprio local do defeito. Essas etiquetas são geralmente divididas em duas classes e identificadas por cores diferentes, vermelha e a outra azul.

Etiquetas vermelhas

São os defeitos encontrados pelo operador e que ele não tem condições para solucionar, então elas devem ser resolvidas pela área da Manutenção.

Etiquetas azuis

São os defeitos encontrados pelo operador e que ele tem condições para solucionar, então elas devem ser resolvidas pela área da Produção.

São três as providências básicas a serem tomadas pela Manutenção, visando apoiar o reparo das deteriorações:

  1. Ação rápida na resolução das etiquetas vermelhas, normalmente usa como meta mensal, 90% de solução das etiquetas colocadas.
  2. Elaboração de lições ponto a ponto (LPP), é uma forma de transmitir conhecimento através de pequenas informações, utilizar-se de desenhos, figuras ou fotos. Veja exemplo abaixo:

  1. Treinar operadores em pontos básicos de manutenção/lubrificação devido à falta de conhecimento dos mesmos. Sendo assim, a manutenção deverá proporcionar treinamento prático/teórico de elementos básicos aos operadores.

Eliminação das causas de deterioração forçada

A manutenção é quem implantará as melhorias que se dividem em duas fases: Aplicação de melhorias nos locais de difícil acesso e orientar as medidas contra as fontes de sujeira através do pilar MA.

Aplicação de melhorias nos locais de difícil acesso

A Manutenção dará respaldo ao pilar MA para execução de melhorias na máquina e todas essas mudanças idealizadas pelos operadores e que resultem na eliminação ou redução de perdas de produtividade.

Medidas contra as fontes de sujeira através da MA

As medidas para a realização de melhorias pelos operadores devem ser orientadas pelo pessoal da manutenção. Isso pode ser feito através de:

  • Auxílio do levantamento das reais causas das fontes de sujeira.
  • Analisando e indicando os elementos e materiais corretos à serem utilizados.
  • Auxiliando a operação no estudo de custos/benefícios das melhorias.
  • Auxiliando na implantação de dispositivos que facilitem a limpeza, Lubrificação e inspeção.

Pontos importantes para o pleno sucesso na implantação da MA

1- Treinamento introdutório:

Necessário que se faça treinamento de todos os envolvidos antes de iniciar as etapas de implantação da MA, para que compreendam o porquê da implantação.

2- O trabalho propriamente dito:

As atividades desenvolvidas não devem ser vistas como esporádicas.  Estas atividades deverão ser inseridas como do próprio trabalho do dia a dia.

3- Execução rigorosa:

É extremamente importante a execução rigorosa de cada etapa, cortar caminho realizando as atividades de maneira incompleta fará com que o programa seja prejudicado e não trará os resultados esperados.

4- Princípio da prática:

Não deve se ater somente nas teorias do programa, deve-se ter como principal objetivo aprender e realizar na prática, ou seja, com as próprias mãos fazer acontecer e ver os resultados.

5- Segurança em primeiro lugar:

Nada pode justificar a pressa de se alcançar mais rapidamente uma etapa e deixar a segurança de lado. Mudanças em máquinas e equipamentos devem obedecer a todas as normas de segurança.

Conclusão

É notório que o sucesso do pilar da Manutenção Autônoma tem uma boa participação da área da Manutenção em algumas etapas do seu desenvolvimento.

O trabalho em conjunto dessas áreas da Manutenção e Produção no desenvolvimento dos seus pilares nessa metodologia TPM é de fundamental importância.

O sucesso do programa depende e muito do engajamento dessas áreas em conjunto com os pilares da Melhoria Específica e do pilar de Educação e Treinamento que falaremos em outra matéria.

Espero que tenham gostado dessas últimas matérias sobre o desenvolvimento do pilar MA, estrategicamente fundamental para o sucesso do programa TPM.

 

 

Fonte: SUZUKI, Tokutaro. TPM for Process Industries, Portland: Productivity Press, 1994. 388 p.

http://www.portaltpm.com.br

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *