Manutenção Corretiva – Ferramentas

Luis Cyrino
6 jun 2015
4
5382

Manutenção Corretiva – Ferramentas

Como vimos na matéria anterior sobre a Manutenção Corretiva onde falamos sobre a importância de formar uma equipe com pessoal qualificado e treinado. Hoje falaremos de mais uma forma de amenizar o impacto dessa forma de manutenção que trata das ferramentas adequadas e funcionais. São ações práticas para combater essa situação de paradas inesperadas com mais eficácia e rapidez.

Independente do tipo de manutenção adotada pela empresa temos alguns pontos fundamentais para uma manutenção eficiente que são:

  1. Mão de obra qualificada;
  2. Peças e componentes disponíveis (sobressalentes);
  3. Ferramental adequado e de qualidade para a execução dos serviços.

Ferramentas fazem diferença?

Quando falamos em ferramentas, com certeza fazem muita diferença na hora de executar uma atividade, quer seja ela de uma corretiva ou qualquer outro tipo de manutenção. Podemos dividir essa necessidade em dois tipos de ferramentas, as de uso individual e as de uso coletivo.

Infelizmente muitos ainda não compartilham da ideia de que uma manutenção mal equipada não rende o que poderia. Imaginem ter que ficar compartilhando ferramentas de uso pessoal ou de ter dificuldades por não terem ferramentas adequadas ou de má qualidade. O resultado é simples, serviços demorados e muitas vezes mal executado pelo simples fato de não terem ferramentas adequadas ou pela falta delas.

Um dos papéis importantes do Gestor da Manutenção é definir as ferramentas necessárias conforme seu parque de máquinas e equipamentos para que sua equipe desempenhe suas funções. De um modo geral as ferramentas são comuns, mas sempre tem as chamadas ferramentas especiais para certos tipos de máquinas ou equipamentos e isso deve ser entendido e providenciado pelo Gestor.

Qualidade do ferramental

Outro fator importante no quesito das ferramentas é o seu controle de qualidade e quantidade tanto as de uso pessoal como as de uso coletivo. Quanto as ferramentas de uso pessoal podemos fazer mantendo uma lista onde elencamos todas elas e entregamos aos usuários como um termo de responsabilidade e cabe ao Gestor manter seus colaboradores com suas ferramentas em bom estado e completas. Quanto as ferramentas de uso coletivo podemos fazer da mesma forma com uma lista onde elencamos todas essas ferramentas, porém com a responsabilidade compartilhada, claro que essas formas são sugestões que compartilho pois já fiz uso desse formato e os resultados foram excelentes.

Conclusão

O que quero enfatizar nesta matéria é que não se pode fornecer alguns equipamentos de trabalho sem nenhum critério e esperar que a manutenção vai resolver os problemas sem dificuldades, é preciso entender que as ferramentas são partes importantes de uma Manutenção eficiente capaz de devolver para o processo produtivo máquinas e equipamentos em perfeitas condições de produtividade e confiabilidade e dentro de um tempo mais aceitável possível.

Quer saber mais sobre como conviver com a manutenção corretiva e minimizar seus efeitos? Vejam no link abaixo outro tópico que fala sobre manuais e diagramas. Deixe seu comentário, sua opinião é muito importante.

Corretiva – Manuais e diagramas

Comentários

4 respostas para “Manutenção Corretiva – Ferramentas”

  1. LESLIE BAGALHO disse:

    Olá, você poderia me indicar algum modelo de porta ferramentas que seja prática para uso de técnicos de automação e eletricista?
    Obrigado.

  2. Darlan disse:

    Excelente a escolha do tema e a abordagem, este assunto ainda é tabu em muitas empresas que só enchergam ainda a manutenção como custo mas que zelam pela cobrança sem investir na área e disponibilizar recursos para a manutenção executar sua função de forma eficaz e com qualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *