Despesas, custos e gastos

Luis Cyrino
5 mar 2017
0
6611

Despesas, custos e gastos

Despesas, custos e gastos – Temos falado bastante em nossas matérias sobre os vários tipos e conceitos sobre orçamento, planejamento orçamentário ou financeiro e como sabemos, esse tema está sempre vinculado a valores financeiros.

Agora quem já não se perguntou o porquê, hora se fala em custos, hora em despesas e outras vezes em gastos, afinal tudo não é a mesma coisa, ou seja, tudo não está vinculado a valores financeiros?

Se olharmos sob esse ponto de vista sim, tudo trata de valores financeiros, mas esses termos têm suas diferenças e vamos procurar evidenciar essas diferenças com seus conceitos e também na prática da Manutenção, o que seria um e outro.

Conceitos

O que são custos?

No seu sentido mais amplo, custo é o valor pago ao trabalho necessário para a produção de bens ou serviços. Em economia, custo é a expressão monetária do consumo ou desgaste de fatores necessários à produção de um bem ou serviço.

Todo processo de produção de um bem supõe algum tipo de consumo ou desgaste de uma série de fatores produtivos. O conceito de custo está ligado ao sacrifício incorrido para produzir esse bem.

Custos industriais geralmente incluem: matéria prima, energia consumida, água consumida, materiais industriais diversos, mão de obra, depreciação dos itens imobilizados de produção, entre outros.

Os custos são divididos em:

  1. Custos variáveis – está ligado diretamente ao volume de produção ou dos serviços prestados, ou seja, se aumenta a produção também aumenta os custos.
  2. Custos fixos – independe do volume de produção ou serviços prestados, ou seja, se aumentar ou diminuir a produção os custos serão os mesmos.

E ambos ainda podem ser classificados como diretos e indiretos.

O que são despesas?

Despesas, para a Contabilidade, é o gasto necessário para a obtenção de receita. As despesas são gastos que não se identificam com o processo de transformação ou produção dos bens e produtos. Essas despesas estão relacionadas aos valores gastos com a estrutura administrativa e comercial da empresa. Ex: aluguel, salários e encargos, telefone, propaganda, impostos, comissões de vendedores etc. Elas ainda são classificadas em fixas e variáveis, sendo as fixas aquelas cujo valor a ser pago não depende do volume, ou do valor das vendas, enquanto que as variáveis são aquelas cujo valor a ser pago está diretamente relacionado ao valor vendido.

É importante frisar que, contabilmente, despesa não é sinônimo de custo, uma vez que este último é relacionado com o processo produtivo de bens ou serviços, enquanto que despesa diz respeito (de uma forma genérica) aos gastos com a manutenção das atividades da entidade.

A despesa pode ser classificada como:

Despesa operacional: são as despesas não computadas nos custos, necessárias à atividade da empresa e à manutenção das respectivas áreas produtivas.

Exemplo: salários do pessoal administrativo, de vendas, etc.

Despesa não operacional: são aquelas decorrentes de transações não incluídas nas atividades principais ou acessórias que constituam objeto da empresa.

Exemplo: pagamento lucros e dividendos dos acionistas, pagamento de seguros, etc.

O que são gastos?

Para a Contabilidade, os custos e as despesas são categorias de gastos, ou seja, sob a ótica contábil são sacrifícios financeiros com os quais uma organização, têm que arcar a fim de atingir seus objetivos, sendo considerados esses ditos objetivos, a obtenção direta de um produto ou serviço qualquer (como uma matéria prima ou um serviço terceirizado dentro da organização), ou utilizados na obtenção de outros bens ou serviços a serem respectivamente fornecidos ou prestados.

Ou seja, gastos englobam dispêndios financeiros com tudo o que se considera como custos e despesas e também investimento.

Na prática, na Manutenção como seria?

Tudo que está relacionado à Manutenção está classificado como custo, só varia a sua classificação como podemos ver a seguir:

  1. Manutenção de máquinas – Todas as máquinas e equipamentos sofrem um desgaste com o tempo (depreciação) e precisam de manutenção, mas você não vê, no produto, e nem sequer pode medir quanto há de depreciação nesses produtos, portanto os gastos com manutenção são custos fixos – indiretos.
  2. Salários e encargos Todos os colaboradores da Manutenção desde o seu gestor são considerados como mão de obra indireta pois não estão ligados diretamente à produção. Com esta visão, os salários e encargos como férias, 13º salário, rescisão entre outros são classificados como custos fixos – indiretos.

Conclusão

O claro entendimento sobre as diferenças entre custos e despesas que somadas são consideradas como gastos, tem algumas diferenças de entendimento ou interpretações. Isso se deve muito ao tipo de empresa, produto ou serviço que oferece, ou seja, se algo é despesa para uma, pode ser considerado como custo para outra.

Para não se confundir mais sobre as definições de despesas e custos, é importante ter em mente alguns pontos chave relacionados com cada um dos conceitos. Os Custos estão sempre ligados a gastos de produção e vinculados de forma direta a produtos ou a serviços de uma empresa.

Já as despesas são os gastos de vendas e, também, administrativos, não se relacionam de forma direta com a produção de bens e serviços.

No caso da Manutenção, mesmo considerada como atividade meio, entende-se como custos e não despesas pois o setor está ligado, mesmo que indiretamente com a área de produção, é por meio de seus serviços que se propõe a manter a confiabilidade e produtividade de máquinas e equipamentos de produção que são a atividade fim da empresa.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *