Manutenção Corretiva e suas vantagens

Luis Cyrino
20 nov 2017
1
1846

Vantagens da Manutenção Corretiva

Manutenção Corretiva, como visto na matéria inicial desta série, é sem dúvida a forma mais antiga e rudimentar de manutenção que conhecemos. Conforme algumas literaturas, teve seu início durante a primeira guerra mundial quando Henry Ford implantou a produção em série com máquinas operatrizes.

Logicamente precisaria que quando quebradas precisariam ser reparadas no menor tempo possível, com isso foram criadas as equipes de manutenção que eram subordinadas à operação.

Portanto podemos definir que a manutenção corretiva tem a finalidade de recolocar uma máquina ou equipamento em condição de executar sua função ao que foi projetado, ou seja, se quebrar ou diminuir sua capacidade de produção a manutenção é chamada e conserta.

Vantagens da Manutenção Corretiva

Vemos hoje em dia uma incansável busca pela quebra zero com inúmeras metodologias e técnicas que buscam se antecipar as quebras combatendo as possíveis falhas em sua origem ou mesmo antes de elas aparecerem.

Alguém com certeza pode questionar e perguntar, mas qual vantagem a manutenção corretiva pode trazer? Vamos elencar algumas situações onde podemos evidenciar que a manutenção corretiva é sim, vantajosa:

Nível de criticidade ABC

Muitos profissionais da área acreditam que não existe nenhuma vantagem ao adotar a manutenção corretiva como estratégia. Agora num parque industrial onde existem vários níveis de criticidade principalmente nas linhas de produção, isso pode ser viável.

Vejamos numa empresa onde a Classificação ABC das máquinas de produção foram definidas onde algumas delas foram classificadas com prioridade “C”. Ou seja, são máquinas principalmente com baixo nível de utilização onde uma parada inesperada pode ser resolvida sem causar maiores problemas e por diversas razões.

A pergunta que fica, vale a pena investir em preventiva ou em técnicas preditivas que tem custos altos se compararmos a uma corretiva numa máquina de baixa prioridade? A relação custo x benefício acredito que neste caso pode se tornar inviável para investir em outras estratégias.

Equipamentos auxiliares, não produtivos

Normalmente a maioria dos profissionais não analisam de fato as possíveis vantagens da manutenção corretiva. É importante entender que para certos equipamentos auxiliares isso se torna mais apropriado. Por exemplo, quando um componente ou uma peça possui um custo de troca ou reparo onde o custo x benefício é vantajoso em relação a técnicas de inspeção ou de preventiva, fica adequado realizar a estratégia da manutenção corretiva.

As vezes por segurança e comodidade, muitas empresas mantêm equipamentos sobressalentes para ocasiões como essa, quebras inoportunas. Apresentou problemas, vai lá e faz a troca e pronto. O equipamento defeituoso vai para a manutenção e se faz o reparo e volta a ser um item disponível para uso.

Monitoramento da corretiva

O fato de se utilizar para certas máquinas e equipamento a estratégia da manutenção reativa não quer dizer que não podemos trabalhar numa certa prevenção. Podemos fazer isso tranquilamente usando algumas técnicas que não representam custo algum. Para isso podemos usar as seguintes ferramentas:

Implantação de serviços de rotina:

Serviços que constam de uma inspeção e verificação das condições técnicas e dos sistemas de lubrificação das unidades das máquinas e equipamentos.

A detecção e a identificação de pequenos defeitos auxiliam e muito na prevenção das paradas inesperadas. E essa responsabilidade pelos serviços de rotina pode e deve ser compartilhada com todos os operadores de máquinas e equipamentos.

Análise de falhas:

Efetuar a análise de falhas conforme parâmetros estabelecidos pela Gestão para possibilitar a eliminação ou minimização das causas das falhas apresentadas nas máquinas ou equipamentos.

Nessas máquinas “C” por exemplo você pode determinar o “gatilho” que dispara uma análise de falhas para tempos de reparo superior a 4/5 horas.

Ou para quebras repetitivas sem levar em conta o tempo de reparo, ou seja, várias quebras num mesmo conjunto ou subconjunto de uma máquina no mês acontece o disparo desse “gatilho”.

Em todos esses casos podemos utilizar a corretiva planejada, onde o reparo é feito em momento previamente programado com a produção e com todos os recursos necessários antes que a quebra aconteça novamente.

Outras ações que auxiliam a Corretiva

Outras ações que podemos adotar com a estratégia da corretiva e já citado em outra matéria são pertinentes à gestão:

  1. Equipe com pessoal qualificado e treinado para atuar com rapidez e eficiência em todos os tipos de falhas e quebras possíveis e com disponibilidade de atendimento em todos os horários onde haja atividades na empresa;
  2. Disponibilizar as ferramentas adequadas de uso pessoal e coletivo para que toda a equipe possa atuar de forma rápida e eficaz;
  3. Disponibilizar todos os manuais e diagramas referentes às máquinas, equipamentos e instalações em local adequado e de fácil acesso;
  4. Constituir um estoque de peças e materiais diversos suficientes para os manutentores terem a mão tudo que precisem para efetuar o reparo sem perda de tempo.

Conclusão

Ninguém gosta e muitos criticam mas temos razões para acreditar que a manutenção corretiva tem sim seus benefícios. Acredito que não existe empresa que não tenha problemas com algum tipo de corretiva.

Mas como citado nesta matéria, podemos ter a manutenção corretiva como algo não catastrófico e sim estratégico, basta entender a planta industrial e fazer as devidas alocações das estratégias ideais.

Comentários

Uma resposta para “Manutenção Corretiva e suas vantagens”

  1. Edson Henrique disse:

    Concordo Luiz com que o diz a respeito da manutenção corretiva, é interessante ressaltar a questão da criticidade do equipamento, a rotina de inspeção das variáveis como pressão hidráulica, pneumática, carga elétrica, lubrificação e desgaste, e fazer uma programação disponibilizando peças, ferramentas e pessoal qualificado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *