Poka Yoke, método simples e eficaz

Luis Cyrino
1 mar 2018
0
2485

Poka Yoke, método simples e eficaz

Poka Yoke é um termo em japonês onde a palavra Yokeru significa “prevenir” e Poka significa “erros por desatenção”. Sendo um método, dispositivo ou sistema Poka-Yoke com a função de prevenir falhas/erros humanos por falta de atenção que resultem defeitos no produto.

O termo “Poka-Yoke” foi aplicado por Shigeo Shingo na década de 1960 aos processos industriais destinados a prevenir erros humanos. Shingo redesenhou um processo em que os trabalhadores das fábricas, ao montar um pequeno interruptor, muitas vezes esqueciam de inserir a mola requerida sob um dos botões do interruptor.

No processo redesenhado, o trabalhador executaria a tarefa em duas etapas, primeiro preparando as duas molas necessárias e colocando-as em um espaço reservado, depois inserindo as molas do espaço reservado na chave.

Caso uma mola permanecesse no espaço reservado, os trabalhadores sabiam que tinham esquecido de inseri-lo e poderiam corrigir o erro sem esforço.

Onde usar esse método?

Poka-Yoke pode ser utilizado em qualquer etapa de um processo de fabricação onde algo pode dar errado ou um erro pode ser feito.

Por exemplo, um acessório que contenha peças para processamento pode ser modificado para permitir apenas que as peças sejam mantidas na orientação correta, ou um contador digital pode rastrear o número de soldas por pontos em cada peça para garantir que o trabalhador execute o número correto de soldas.

Tipos de Poka-Yoke

Shigeo Shingo reconheceu três tipos de Poka-Yoke para detectar e prevenir erros em um sistema de produção em massa, que são:

  • Método de contato: identifica os defeitos do produto testando a forma, o tamanho, a cor ou outros atributos físicos do produto.
  • Método de valor fixo (ou número constante): alerta o operador se um certo número de movimentos não for feito.
  • Método “Motion-Step” (passo seguinte): determina se as etapas prescritas do processo foram seguidas.

São métodos que o operador é alertado quando um erro está prestes a ser feito, ou o dispositivo Poka-Yoke realmente impede que o erro seja feito.

No contexto de Shingo, a implementação anterior seria chamada de “Poka-Yoke” de advertência, enquanto o último seria referido como um Poka-Yoke de controle.

Shingo argumentou que erros são inevitáveis ​​em qualquer processo de fabricação, mas que, se apropriado, os poka-yokes são implementados, então os erros podem ser capturados rapidamente e impedidos de resultar em defeitos. Ao eliminar os defeitos na fonte, o custo dos erros dentro de uma empresa é reduzido.

Uma abordagem metódica para construir contra-medidas de Poka-Yoke foi proposta pela metodologia Applied Problem Solving (APS), que consiste em uma análise em três etapas dos riscos a serem gerenciados:

  • Identificação da necessidade;
  • Identificação de possíveis erros;
  • Gerenciamento de erros antes de satisfazer a necessidade.

Esta abordagem pode ser usada para enfatizar o aspecto técnico de encontrar soluções efetivas durante as sessões de Brainstorming.

Erros e defeitos

Shingo distinguiu entre os conceitos de erros humanos inevitáveis e defeitos ocorridos na produção. Os defeitos ocorrem de fato quando os erros podem alcançar o cliente final.

O objetivo do Poka Yoke é projetar o processo para que os erros possam ser detectados e corrigidos imediatamente, eliminando defeitos na fonte.

Os métodos de Poka Yoke diferenciam os erros que, na maioria dos casos, são inevitáveis e defeitos que são erros que conseguem passar pelo sistema e chegar ao cliente. Portanto o método de Poka Yoke procura evitar que os erros humanos se tornem defeitos.

Objetivo principal do Poka Yoke

Com certeza o objetivo principal do método é superar as ineficiências das inspeções através do uso de dispositivos automáticos, o qual é chamado de Poka Yoke. Esse método contra os erros humanos, tem como meta ou foco fazer três coisas;

  1. Não aceitar que um erro se torne um defeito para o processo;
  2. Não criar um defeito;
  3. Não permitir que um defeito seja passado para a próxima etapa do processo.

Esses métodos fazem isso de várias maneiras diferentes, mas podem ser classificados em categorias como sendo:

Controle – eles tomam medidas físicas para evitar um defeito.

Aviso – Eles disparam um alarme sonoro ou luminoso para nos dizer que foi cometido um erro.

Exemplos de Poka Yoke

Um exemplo ou um tipo de controle Poka Yoke é aquele que rejeita fisicamente um produto com baixo peso em um transportador. Já um Poka Yoke de aviso é aquele que soa um alarme quando você acidentalmente deixa os faróis acesos ao remover a chave de ignição do seu veículo.

Benefícios da implementação do Poka-Yoke

Uma característica típica das soluções do método Poka-Yoke é que eles não deixam um erro em um processo acontecer. Mas essa é apenas uma das suas vantagens, pois tem outros que incluem:

  • Menos tempo gasto em treinamento de trabalhadores;
  • Eliminação de algumas operações relacionadas ao controle de qualidade;
  • Promoção da abordagem e ações orientadas para a melhoria do trabalho;
  • Um menor número de rejeições;
  • Ação imediata quando ocorre um problema;
  • Controle de qualidade mais preciso.

Conclusão

Esse método do Poka Yoke vem contradizer aquelas situações comuns onde achamos que algo é impossível de acontecer. Como podemos observar, o Poka Yoke é uma ferramenta muito simples representada por alguns dispositivos ou procedimentos. Tem como objetivo inicial prevenir o surgimento de erros em um processo através da eliminação de suas causas geradoras.

Fonte:

Shingo, Shingeo, O Sistema Toyota de Produção, Bookman 1996.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *