Prensas industriais

Luis Cyrino
19 set 2023
1
1768

Prensas industriais

As prensas industriais são tipos de máquinas concebidas para executar uma ampla gama de tarefas que exigem a aplicação de pressão para formar e moldar chapas de metal. Além da conformação, as prensas industriais podem acomodar ferramentas para corte, montagem e muito mais.

As prensas estão disponíveis em diversos tamanhos, estruturas de fabricação e podem usar várias fontes de energia para executar seu trabalho. Uma prensa industrial tem vários tipos de construção que se adequam as diversas necessidades de aplicação.

Existem dois tipos básicos de estruturas de fabricação de uma prensa industrial:

Prensa H-frame

As prensas de estrutura em H são assim chamadas por sua forma semelhante a letra H maiúscula, e que permite a passagem fácil do material. Essas prensas consistem em uma estrutura de aço, colunas, um cilindro de prensa e, opcionalmente, um suporte central móvel.

A estrutura da máquina proporciona estabilidade e suporte, construída normalmente em aço resistente, projetada para suportar forças de alta pressão.

Prensa de estrutura C

As prensas de estrutura C são projetadas para ocupar menos espaço do que outras máquinas de usinagem de metal. Assim como outras prensas hidráulicas, as prensas de estrutura C são extremamente versáteis.

E podem ser usadas para muitas aplicações em diversos setores diferentes. Outro fator relevante é que esse tipo de prensa facilita a carga/descarga pela frente ou por ambos os lados.

Além dos tipos de estrutura de uma prensa industrial, temos os tipos de atuação do seu mecanismo de prensagem que podem ser:

  • manual;
  • pneumática;
  • hidráulica;
  • mecânica/excêntrica e;
  • servo elétrica.

Manutenção das prensas industriais

Prensas industriais são máquinas normalmente robustas e muito utilizadas em diversos segmentos da indústria. E como qualquer tipo de ativo industrial, existem necessidades de manutenção que precisam ser bem planejados.

A manutenção e inspeções regulares das prensas industriais são essenciais para evitar falhas/quebras e custos inesperados.

A equipe de manutenção precisa realizar inspeções periódicas para avaliar a condição geral da prensa. Essas inspeções da prensa abrangem as funcionalidades elétrica, mecânica, hidráulica e/ou pneumática e de segurança. Os itens a seguir são uma parte típica deste processo de inspeção:

  • Fundação (rachaduras, desgaste, movimento da prensa)
  • Estrutura (rachaduras, nível, componentes seguros)
  • Folgas de buchas e/ou guias de deslizamento
  • Sistemas elétricos (motores, painéis e cabeamento)
  • Funcionamento dos controles de monitoramento e segurança
  • Funcionalidade do sistema de lubrificação
  • Vazamentos de qualquer natureza (hidráulico e/ou pneumático)
  • Verificação do sistema de acionamento por embreagem

Como resultado dessas inspeções, a equipe de manutenção poderá recomendar modificações, reparos, atualizações e melhorias. Essas atividades recomendadas poderão ser priorizadas para a devida programação de manutenção.

A inspeção periódica não é a estratégia única e isolada a ser adotada. Juntamente com ela temos a necessidade da preventiva e algumas técnicas preditivas que se constituem na melhor estratégia.

Para prensas hidráulicas é essencial fazer a manutenção do sistema, deve-se monitorar de perto as características essenciais do óleo hidráulico. Além do monitoramento da temperatura, nível, estado dos filtros, é necessário fazer uso da técnica preditiva da análise de óleo regularmente.

Prensas industriais e as técnicas preditivas

Tanto as prensas de estrutura tipo C ou H são máquinas potentes que vários segmentos da indústria utilizam para sua produção. Além de técnicas importantes como a termografia, ultrassom e análise de óleo, o monitoramento online de condições está sendo muito utilizado.

As prensas hidráulicas por exemplo, utilizam-se de motores elétricos e bombas hidráulicas. Prensas industriais também são dotadas de transmissões com bielas e rolamentos em todo seu mecanismo.

A instalação de sensores inteligentes de monitoramento online em lugares estratégicos pode avaliar alterações das vibrações e temperaturas.

E baseado em parâmetros pré-determinados, emitir alertas de imediato para a Manutenção de uma condição “anormal”. Convenhamos que isso é uma estratégia essencial para máquinas de custo elevado e de importância primordial no processo produtivo.

Conclusão

As prensas industriais são ativos essenciais para muitos processos produtivos, portanto é preciso certas estratégias específicas de manutenção. Importante entender que o processo de deterioração de um ativo diz muito sobre qual estratégia usar.

Se conhecemos esse processo, a preventiva é uma boa estratégia usando as manutenções sistêmicas realizadas em períodos pré-determinados.

Agora se não temos o conhecimento pleno desse processo de deterioração, a manutenção baseada na predição das falhas é a estratégia correta. Ou seja, esse ativo passa a ser monitorado por meio das técnicas preditivas onde podemos nos antecipar as falhas.

Na verdade, entendo que esse dueto “preventiva e preditiva” precisam trabalhar sempre juntos. São estratégias que quando bem gerenciadas e com as ferramentas e métodos corretos, os resultados de produtividade e menores custos são alcançados.

Comentários

Uma resposta para “Prensas industriais”

  1. VS QUIMICA disse:

    Ótimo artigo sobre a importância da manutenção de prensas industriais! Na VS Química, oferecemos lubrificantes de alta qualidade que ajudam a prolongar a vida útil desses equipamentos e otimizar sua eficiência. Nossa gama de produtos é ideal para garantir o funcionamento seguro e eficaz das prensas, alinhado com as melhores práticas de manutenção mencionadas no artigo.

    https://vsquimica.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *