Gestão de conflitos na equipe

Luis Cyrino
4 Maio 2016
0
4367

Gestão de conflitos

Gestão de conflitos – Dando sequência à série de posts sobre a Gestão de Pessoal e sobre os possíveis problemas relacionados à Gestão, vamos falar hoje sobre o próximo item que trata de “Administrar conflitos”. Também uma situação onde o papel do Gestor é fundamental. Situações do tipo são muito comuns em ambientes de trabalho e no cotidiano de todas as pessoas.

Conceito – O que significa “conflito”?

Se pesquisarmos encontraremos várias definições para “conflito” mas em nosso contexto de relações de trabalho a sua definição consiste em qualquer divergência de ideias e opiniões que interferem ou interrompem a sequência de um trabalho.

Como mencionado anteriormente, os conflitos fazem parte da natureza humana e com certeza não devemos atribuir as várias situações de conflito como sendo algo negativo. Dependendo de como o mesmo é tratado pelos envolvidos e principalmente pela gestão, pode tornar-se em novas ideias ou de melhorias em processos de trabalho.

Agora se mal gerenciados pode levar uma situação de uma simples diferença de opiniões até podendo chegar num nível de hostilidade entre as partes.

Quais os possíveis problemas relacionados à “Administrar conflitos”?

O gestor ao se deparar com uma situação de conflito entre integrantes da sua equipe ou com outras pessoas de áreas diferentes, deve sempre buscar as melhores práticas para a solução do caso tirando o melhor proveito da situação.

Podemos citar alguns problemas que podem surgir ao se administrar um conflito:

Falta de entendimento dos reais motivos da divergência

Essa pode ser a maior falha do gestor diante de um conflito, não tem nenhuma ideia ou entendimento superficial da geração do conflito. E tenta intervir por simples conhecimento das partes envolvidas sem ter o discernimento de procurar antes de tudo entender os reais motivos da divergência que gerou esse conflito.

Falta de habilidade em ouvir

Com certeza um dos grandes problemas em qualquer divergência é não saber ouvir o outro lado ou no nosso caso, as partes envolvidas.

Como podemos entender as razões de cada um no seu entendimento se não ouvirmos atentamente o que cada um tem a dizer. Ouvir mais do que falar é uma arte que faz muita diferença na administração de conflitos.

Demora na resolução do conflito

Você já ouviu aquela frase de gestor “depois eu resolvo isso”, com certeza uma situação de conflito não pode se estender na sua solução.

Agindo assim o clima instável entre as partes pode se agravar de tal forma que acaba gerando uma hostilidade por parte dos envolvidos e até passando esse clima para toda a equipe.

Não transmite confiança

Um gestor precisa ser confiável e transmitir com atitudes que se pode acreditar nele, como se pode ser um conciliador de um conflito se nem ao menos ele consegue se mostrar confiável?

Um gestor precisa sempre se mostrar respeitável, ético e justo ao tomar decisões, principalmente nesses casos que envolvem pessoas.

Parcialidade

Essa história de gestor ser mais “amigo” de uns em relação a outros da equipe é simplesmente inconcebível, a relação entre a gestão e seus colaboradores deve ser baseada na confiança, respeito e profissionalismo.

Mesmo que exista amizade envolvida, isso não pode de maneira alguma ser um “diferencial” na hora de administrar um conflito.

Conclusão

Num ambiente de trabalho sempre teremos divergências de opiniões mas isso não pode se tornar um meio de fomentar conflitos que normalmente se tornam desgastantes para o ambiente e para os envolvidos. Cabe sempre aos gestores cuidar para que o bom entendimento e respeito entre as pessoas seja uma premissa de comportamento.

E quando inevitavelmente surgir o conflito, tenham sabedoria suficiente para buscar o entendimento e uma solução pacífica da questão.

Entenda mais sobre a gestão de pessoal vendo a matéria onde falamos sobre a avaliação de desempenho, uma ótima ferramenta de gestão que as vezes não é muito bem utilizada. Veja no link abaixo:

Avaliação de desempenho

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *