Custos e despesas e sua classificação

Luis Cyrino
6 out 2021
1
181

Custos e despesas e sua classificação

Custos e despesas, hora se fala num ou outro, mas afinal tudo não é a mesma coisa, ou seja, tudo não está vinculado a valores financeiros? Se olharmos sob esse ponto de vista sim, tudo trata de valores financeiros.

Mas esses termos têm suas diferenças e vamos procurar evidenciar essas diferenças com seus conceitos. E também na prática da Manutenção, o que seria um e outro.

Portanto, é preciso saber lidar com diversos dados, quantias, preços e valores de forma cuidadosa, pois um simples erro na contabilidade de custos pode significar um prejuízo futuro.

Por isso, para que a gestão financeira de uma empresa seja feita de forma correta, é preciso que se conheça bem as diferenças entre custos e despesas.

E mais, é preciso ainda entender os conceitos de investimentos, perdas e desperdícios.

A importância da correta classificação

A correta diferenciação e classificação entre os custos e despesas se faz necessária para o bom andamento dos controles de orçamento.

Com isso, ao se entender melhor e realizar uma apuração correta entre eles, é possível analisar com clareza os gastos apurados. Mas vamos ao que interessa, precisamos entender os conceitos e a classificação dos custos e despesas.

O que são Custos?

No seu sentido mais amplo, custo é o valor pago ao trabalho necessário para a produção de bens ou serviços. Em economia, custo é a expressão monetária do consumo ou desgaste de fatores necessários à produção de um bem ou serviço.

Todo processo de produção de um bem supõe algum tipo de consumo ou desgaste de uma série de fatores produtivos. O conceito de custo está ligado ao sacrifício incorrido para produzir esse bem.

Custos industriais geralmente incluem: matéria prima, energia consumida, água consumida, materiais industriais diversos, mão de obra, depreciação dos itens imobilizados de produção, entre outros.

Lembrete importante sobre Custos

É importante lembrar que todo custo é contabilizado inicialmente pela empresa como gasto. Entretanto, esse gasto se transformará em custo no momento de sua utilização.

Por exemplo: a matéria-prima adquirida foi um dinheiro inicialmente contado como gasto, e assim permaneceu durante em que ficou estocada.

Porém, no momento em que ela for usada na fabricação de algum bem, a matéria-prima se incorpora como parte integrante do item e passa a ser considerada como custo do mesmo. Esse custo, por sua vez, fica atrelado ao produto até sua venda.

Tipos de custos

Os custos primeiramente são divididos em dois tipos:

  1. Custos variáveis

Está ligado diretamente ao volume de produção ou dos serviços prestados, ou seja, se aumenta a produção também aumenta os custos. Por exemplo, a produção aumentou e precisou comprar mais matéria prima e insumos ligados à produção. Ou ao contrário, se produziu menos, portanto se consumiu menos matéria prima e insumos. Por isso são classificados como custos variáveis.

  1. Custos fixos

Independe do volume de produção ou serviços prestados, ou seja, se aumentar ou diminuir a produção os custos serão os mesmos. Por exemplo, na Manutenção os custos fixos ficam por conta da folha de pagamento, pagamento de contratos de terceiros, etc.

Num segundo momento precisamos entender se esses custos (fixos ou variáveis), como seria classificado, se como direto ou indireto.

Custos diretos

Todo tipo de recurso financeiro que é diretamente ligado à construção do produto ou serviço oferecido pela empresa, como matéria-prima, mão de obra, insumos, entre outros.

São os mais fáceis de identificar. Como exemplo aqui podemos dizer que a folha de pagamento da área de Produção seria um custo fixo “direto”. Já os gastos com matéria prima e insumos seria custo variável “direto”.

Custos indiretos

Tipos de recurso financeiro ligado à produção dos bens ou serviços oferecidos, porém de forma indireta. São itens como manutenção, limpeza, almoxarifado, logística, alimentação e todos os demais gastos de fabricação que não incidem diretamente sobre o produto em si.

Portanto no exemplo sobre a folha de pagamento da Manutenção, temos um custo fixo “indireto”. Já os itens consumidos de peças e materiais diversos pela Manutenção seria custo variável “indireto”.

O que são Despesas?

Despesa, para a Contabilidade, é o gasto necessário para a obtenção de uma receita. A despesa é um gasto que não se identifica com o processo de transformação ou produção dos bens e produtos.

Essas despesas estão relacionadas aos valores gastos por exemplo, com a área administrativa e comercial da empresa. Ex.: aluguel, salários e encargos, telefone, propaganda, impostos, comissões de vendedores etc.

Portanto, as despesas são um tipo de recurso financeiro que não têm ligação direta com a atividade central da empresa, como produção de bens ou serviços.

Porém, mesmo não contribuindo diretamente pela geração de novos itens a serem comercializados, as despesas desempenham um papel importante e certamente o seu uso tem grande influência no aumento ou queda da receita de uma empresa.

Classificação das Despesas

As despesas, assim como custos, primeiramente precisam ser classificadas, são elas operacionais ou não operacionais. Veja o conceito a seguir:

Despesa operacional

São as despesas não computadas nos custos, necessárias à atividade da empresa e à manutenção das respectivas áreas produtivas. É uma despesa operacional não vinculada com a área de produção. Exemplo: salários do pessoal administrativo, de vendas, etc.

Despesa não operacional

São aquelas decorrentes de transações não incluídas nas atividades principais ou acessórias que constituam objeto da empresa. Não se relacionam com nenhuma forma operacional, nem produtiva ou administrativa. Exemplo: pagamento lucros e dividendos dos acionistas, pagamento de seguros, etc.

Também como mencionado sobre custos, em seguida precisamos entender se essas despesas (operacionais ou não), como seria classificado, se fixas ou variáveis.

Despesas Fixas

Todo tipo de despesa que não varia de acordo com o volume produzido ou vendido pela empresa, como estruturas físicas, mobiliário, material de escritório, entre outros.

Despesas Variáveis

Todo tipo de despesa que irá variar proporcionalmente de acordo com volume produzido ou vendido pela empresa, como comissão de vendedores, por exemplo.

Conclusão

Esse tema é bastante extenso e de muita importância quando precisamos alocar os gastos em seus devidos centro de custos. Aliás, você sabe o que é Centro de Custo e como eles funcionam? Veja no link a seguir e confira os detalhes:

Centro de custo e sua importância na Gestão do orçamento

A correta classificação dos gastos de todos os setores de uma empresa é essencial para entender possíveis desvios da meta (orçado x realizado). Tendo isso em mãos fica mais fácil agir na hora certa e propor as ações para correções dos desvios. Ou ter subsídios suficientes para “justificar” tal desvio dos gastos em determinado período.

Em suma, todo gestor precisa entender disso, a gestão do orçamento é primordial para a saúde de uma empresa. E isso começa em cada setor da empresa onde cada gestor é responsável pelo seu orçamento.

Pelo menos deveria ser assim pois tem empresas que essa premissa não acontece, fica tudo centralizado, o que para mim não deveria acontecer. E você gestor, onde trabalha é responsável pelo orçamento do seu setor?

Comentários

Uma resposta para “Custos e despesas e sua classificação”

  1. Jane disse:

    São regras de conhecimento para condução de custos em uma empresa todos deveriam ter está noção para lidar com o dinheiro da empresa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *