Orçamento por centro de custo

Luis Cyrino
9 dez 2016
2
3565

Orçamento por centro de custo

Centro de custo – Podemos afirmar baseado em algumas literaturas que o orçamento é uma ferramenta geralmente utilizada para planejar, avaliar e controlar como os recursos financeiros serão utilizados pela empresa como um todo e por determinado período.

Nas empresas o orçamento é tratado em geral como setorial, ou seja, para cada setor da empresa se define um orçamento específico. Isso sempre baseado nas premissas centrais do negócio com as estimativas de receitas.

Essa separação setorial dos recursos financeiros, dá-se o nome de centro de custo onde todos os setores da empresa são subdivididos de forma a cada um deles, terem uma identidade financeira.

Origem do termo “centro de custo”

 Segundo o portal “https://pt.wikipedia.org”, esse termo “centro de custo” teve origem no ramo conhecido como “contabilidade departamental”, desenvolvido pelas corporações americanas no início do século XX.

Com o passar dos tempos, a gestão corporativa foi evoluindo, com isso os centros de custo passaram a fazer parte de um sistema mais complexo, hoje mais conhecidos como “Centros de responsabilidade”. Podemos definir então que, o uso dessa divisão de responsabilidades chamado de centro de custo, é uma ferramenta fundamental para o controle dos gastos.

Definição básica de “centro de custo”

Os centros de custos são grupos de contas onde as empresas primeiramente destinam certos recursos financeiros baseados em seu planejamento orçamentário para o período vigente, normalmente anual e divididos mensalmente.

Nesse formato de alocação de recursos, fica muito mais fácil e ágil, se visualizar e analisar os resultados entre o que foi orçado e o que foi realizado de fato. Essa comparação se dá dentro do resultado total de um período, normalmente mensal e ao final do período anual, a comparação com períodos anteriores.

Com isso podemos monitorar e controlar as despesas diariamente, evitando que o valor orçado para o período mensal seja ultrapassado, ou seja, se gaste mais do que o previsto.

Classificação do centro de custo

O centro de custo pode ser classificado de várias maneiras, depende muito do tipo de negócio e como cada organização pretende fazer essa divisão. Como forma de entendimento vamos nos basear no ramo industrial onde essa classificação se baseia normalmente em duas vertentes, as áreas produtivas e as áreas administrativas e, eventualmente, em áreas auxiliares ou de apoio.

Centro de custo das áreas produtivas

São aqueles setores da empresa onde se processa a fabricação dos produtos que ela comercializa, a chamada atividade fim. Podem ser divididas por setor, por processo e até num nível menor chegando a um centro de custo por máquina ou equipamento.

Isso pode variar conforme o tamanho da empresa, quanto maior existe a necessidade de mais controle e a subdivisão se torna necessária.

Exemplo: vamos exemplificar essa divisão para uma empresa que produz embalagens plásticas para produtos alimentícios. Nessa empresa temos três níveis de processo até chegar ao produto final, são eles: Extrusão, Termoformagem e Impressão. Cada setor tem três máquinas, então poderíamos classificar seus centros de custos da seguinte maneira:

exempl-de-centro-de-custo

 

Centro de custo administrativo

São os setores que executam atividades de caráter gerencial ou administrativo da empresa. Exemplos: área de RH, área da controladoria, financeiro, expedição, entre outros.

Centros de custos auxiliares/de apoio

São setores que de alguma maneira não se enquadram nas divisões anteriores, mas que são fundamentais para todo o processo da empresa, setores como a Manutenção Industrial e Predial, área dos estoques, área de Suprimentos entre outros.

Nota: só quero enfatizar que são apenas exemplos para nosso entendimento, as divisões entre áreas são bem distintas de uma empresa para outra. Cada uma tem a sua forma de classificar suas áreas e como nomear esses centros de custo à sua maneira e que melhor lhe convier.

Conclusão

Dividir a empresa em centros de custos é como repartir a mesma em vários setores ou áreas, é poder medir seus resultados de forma independente.

Isso permite medir o desempenho de cada centro de custo individualmente e após algumas análises, tomar decisões assertivas para melhor controle do seu orçamento.

Sem dúvida alguma, nesse formato de centros de custo, o controle se torna mais abrangente e eficaz. Com isso torna mais claro as evidências de medidas por vezes necessárias para corrigir eventuais desvios, quer seja por deficiência no controle dos gastos ou por vezes, uma alocação de recursos não adequada para certos centros de custos.

Entenda mais sobre o assunto sobre orçamento, vendo no link abaixo uma matéria onde falamos sobre o planejamento orçamentário. Deixe seu comentário e participe desse debate expondo seu pensamento sobre o tema.

Planejamento Orçamentário

Comentários

2 respostas para “Orçamento por centro de custo”

  1. Rogério Oliveira disse:

    Boa tarde!

    Vocês possuem algum software de Gestão Orçamentária, da área de Manutenção Industrial ?

    • Luis Cyrino disse:

      Ainda não temos Rogério, tenho uma parceria com uma empresa de software e estamos idealizando um novo sistema de gerenciamento para Gestão da Manutenção, logo estará sendo disponibilizado.

      Luis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *