Plano de Lubrificação de máquinas e equipamentos

Luis Cyrino
9 set 2015
19
31147

Plano de Lubrificação

Plano de lubrificação – As máquinas e equipamentos possuem um grande número de componentes e elementos com superfícies em movimento constante ou intermitente e variáveis níveis de velocidade e em todo esse movimento está presente o atrito, que gera aquecimento e desgaste. E para proteger e minimizar esses efeitos nesses componentes e elementos de máquinas e equipamentos é que existe a lubrificação.

Lubrificar corretamente significa planejar e programar a lubrificação e para conseguir uma lubrificação eficiente é preciso saber o tipo e a quantidade do lubrificante e quando e onde usá-lo. A coordenação e controle desses fatores citados é o que chamamos de planejamento da lubrificação.

Fases para executar o planejamento da lubrificação:

1. Levantamento das máquinas e equipamentos;

Nesse momento é necessário fazer o levantamento de todas as máquinas e equipamentos que vão fazer parte do plano de lubrificação.

2. Identificação dos pontos de lubrificação;

Após o levantamento das máquinas e equipamentos, vem a parte muito minuciosa e extremamente importante, fazer a identificação de todos os pontos necessários para lubrificar. Para isso é essencial ter em mãos o manual da máquina ou equipamento para identificar esses pontos, tipo de lubrificante, quantidades recomendadas e intervalos para se lubrificar. Para a identificação dos pontos no local de aplicação normalmente são construídas plaquetas ou decalques e fixados direto no local ou na impossibilidade disso, nas proximidades dos pontos de lubrificação.

3. Elaboração das rotas de lubrificação;

Deve ser determinado em função do layout das máquinas, sua disponibilidade, frequência de aplicação e tempos de deslocamento e lubrificação, portanto deve ser o mais racional possível.

4. Adequação dos estoques;

Esse planejamento de lubrificação só será eficiente se for garantido o fornecimento do lubrificante em quantidade e intervalos corretos. Esse fornecimento deve ser contínuo e automático com quantidades adequadas e ponto de reposição corretos, evitando-se assim a falta do item comprometendo todo esse planejamento.

5. Programação das rotas de lubrificação;

Essa é uma das fases muito importantes pois será definido calendário do plano, o quando a máquina ou equipamento estará disponível para lubrificação lembrando que entre todos os pontos a serem lubrificados sempre teremos aqueles que podem ser com a máquina em movimento e outros pontos será necessário parar.

6. Identificação dos lubrificantes;

Todos os lubrificantes devem ser identificados corretamente para não gerar problemas com uso indevido nos pontos de lubrificação e mesmo quando os manutentores fazem uso do mesmo. No plano e nos pontos de lubrificação é recomendável usar métodos com códigos definidos de acordo com a norma DIN 51502 com uso de figuras geométricas, cores e letras.

7. Controle do plano de lubrificação.

É necessário que o responsável pela programação do plano de lubrificação saiba, com segurança, quais os serviços executados, não executados e quais os transferidos. Esse controle é feito por meio de análise diária da rotina individual do lubrificador, reprogramação se necessário e arquivamento do documento físico e no sistema eletrônico (via software ou outro meio como planilha em Excel).

Conclusão

Como vimos nessa matéria, o plano de lubrificação é muito importante para uma eficácia nas atividades do dia a dia de lubrificação. Vejam no link abaixo mais sobre esse tema onde falamos sobre algumas recomendações importantes sobre o Plano de lubrificação na manutenção de máquinas e equipamentos. Deixe seu comentário, sua opinião é muito importante.

Plano de Lubrificação – recomendações

Comentários

19 respostas para “Plano de Lubrificação de máquinas e equipamentos”

  1. Everton Mendonça disse:

    Poderia ser passada informações sobre tribologia em lubrificação e onde pode ser encontrado cursos etc.

    • Luis Cyrino disse:

      Everton obrigado pelo comentário. Você pode ver várias matérias no meu site sobre lubrificação (link abaixo) e quanto a tribologia vou fazer uma matéria específica das origens da lubrificação conforme sua sugestão. Cursos específicos sobre tribologia não conheço, pesquisando na internet você encontra alguma coisa mas depende de localização para cursos presenciais, cursos tipo EAD não encontrei.

      http://manutencaoemfoco.com.br/category/manutencao/lubrificacao/

      Luis

  2. max disse:

    Gostei do artigo, continueo bom trabalho )))

  3. Katherine Martins de Mattos de Souza disse:

    Muito explicativo o artigo me auxiliou muito em meu trabalho na faculdade, continuem publicando artigos assim que com certeza ajudará muitos estudantes como eu e muitos profissionais da área.

    • Luis Cyrino disse:

      Katherine fico feliz que pude de alguma maneira contribuir em seus estudos, comentários como o seu é que me incentivam a continuar fazendo esse tipo de compartilhamento de experiências e conhecimento em meus 35 anos de área industrial, meu muito obrigado.

      Luis

  4. Alan Andrew disse:

    Excelente artigo, e de grande importância aos profissionais da área de manutenção industrial.

  5. Vithor Hugo disse:

    PRECISO ELABORAR UM PLANO DE LUBRIFICAÇÃO FICTÍCIO PARA UM TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO. SERIA POSSÍVEL ME AJUDAR NESSA ELABORAÇÃO.
    GRATO
    VITHOR HUGO

  6. Glaucio disse:

    Para montar uma sala de lubrificação e necessário colocar climatização como eu já tenho visto porai

  7. Matheus disse:

    ALGUEM PODE ME MANDAR UMA IMAGEM DE PLANO DE LUBRIFICAÇÃO PARA ME AJUDAR NO MEU TRABALHO PFF

  8. Bruno Correa Ferreira disse:

    Gostei do artigo!

  9. Robson Luiz disse:

    Excelente artigo, estou me empenhando em aplicar no setor de Lubrificação em que sou Lider. Obrigado!

  10. maycon disse:

    você tem uma planilha de controle de lubrificação?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *