Pontos de lubrificação e sua identificação

Luis Cyrino
30 abr 2017
2
13377

Pontos de lubrificação e sua identificação

Uma das atividades importantes na área da Manutenção está na identificação dos pontos de lubrificação. Após o levantamento das máquinas e equipamentos, vem a parte muito minuciosa e extremamente importante, fazer a identificação de todos os pontos necessários para lubrificar. Para isso é essencial ter em mãos o manual da máquina ou equipamento para identificar esses pontos, tipo de lubrificante, quantidades recomendadas e intervalos para se lubrificar.

Objetivos da identificação desses pontos

Identificar exatamente os pontos onde existe a necessidade de se lubrificar é um dos passos para a elaboração do plano de lubrificação de máquinas e equipamentos. Temos que ter em mente que essa identificação tem alguns objetivos claros:

  1. Gestão visual

Os pontos de lubrificação uma vez identificados podem ser atribuídos a eles um meio visual de identificação muito útil conforme a norma DIN 51502. Podemos fazer uma identificação baseado em várias condições:

Periodicidade: conforme a cor de identificação podemos informar a periodicidade da lubrificação de determinados pontos, como por exemplo: na cor amarela a lubrificação deve ser semanal ou na cor vermelha será diária.

Tipo de lubrificante: a norma traz a identificação completa de um lubrificante baseado em letras e números como por exemplo: a letra “K” me diz que o lubrificante é de uma graxa e sua aplicação é para mancais de rolamentos e trilhos ou guias. Ou se na identificação tivermos o número “220” é um informativo do grau de viscosidade. Vejam o exemplo abaixo para melhor exemplificar:

Forma atribuída ao lubrificante: Como parte da gestão visual, podemos atribuir uma forma geométrica para o tipo de lubrificante, ou seja, conforme a figura geométrica eu posso identificar o lubrificante como sendo uma graxa com base mineral ou um óleo com base sintética. Veja a tabela abaixo conforme a norma DIN 51502:

Símbolo atribuído a ação: o ponto de lubrificação sofrerá uma ação e, portanto, a norma prevê por meio de um símbolo que indica o que deve ser feito naquele ponto. Vejam na figura abaixo:

Vejamos abaixo uma figura com alguns exemplos da aplicação dessa norma DIN 51502 de forma prática para algumas ações de lubrificação:

Para a identificação dos pontos quanto as gestões visuais no local de aplicação normalmente são construídas plaquetas ou decalques e fixados diretamente no local ou na impossibilidade disso, nas proximidades dos pontos de lubrificação.

Normalmente esse recurso de identificação são usados também na sala de guarda desses produtos e em equipamentos usados pelo profissional de lubrificação, por exemplo: nas pistolas de graxa para não ficar trocando de produto evitando assim a contaminação de um tipo de graxa com outra, podemos colocar o símbolo com a identificação do tipo de graxa contida na pistola e assim para cada pistola com determinadas graxas.

  1. Elaboração das rotas de lubrificação

A rota de lubrificação é uma ferramenta essencial para controle e definição do plano de lubrificação de máquinas e equipamentos. Então uma vez definido todos os pontos de lubrificação, fica explicitado os locais onde deveremos lubrificar.

Nessa rota de lubrificação consta o nome do ativo, frequência da lubrificação, item específico a ser lubrificado, descrição do que e como fazer, lubrificante a ser utilizado e a condição do ativo, se parado ou em movimento.

  1. Quantificação dos lubrificantes

Através dos pontos já identificados e suas periodicidades de lubrificação, podemos então definir o estoque adequado de lubrificantes. Isso é um fator determinante para o sucesso do plano de lubrificação em geral. Por isso é de fundamental importância a assertividade na determinação dos pontos de lubrificação, tipo correto de lubrificante, quantidades e periodicidades a serem utilizadas para cada ponto.

Todo esse trabalho deve ser minucioso e contar com toda ajuda possível, desde manuais de máquinas e equipamentos e dos técnicos envolvidos e se preciso for, do fabricante da máquina.

  1. Rota de inspeção

Uma vez definido os pontos, rotas de lubrificação e com o plano em andamento, essa atividade se transforma também numa poderosa ferramenta. Estou falando das rotas de inspeção que são importantíssimas na Manutenção. E o que podemos inspecionar durante uma rota de lubrificação?

  1. Com certeza a primeira inspeção durante essa atividade é inspecionar se o ponto está funcionando corretamente, não está entupido por exemplo ou danificado.
  2. Verificar se o item a ser lubrificado está em condições normais ou se tem algo estranho nos arredores. Isso se encontrado deve ser relatado na ficha da rota de lubrificação como uma observação.
  3. Dependendo do ponto de lubrificação, pode ser verificado se existe um excesso de consumo do lubrificante, ou por motivos de algum vazamento ou aquecimento excessivo.
  4. Em geral pode ser observado pelo profissional executante alguma anormalidade em torno desse ponto de lubrificação. Fato que deve ser relatado com certeza para as devidas providencias.

Conclusão

Como podemos notar no conteúdo dessa matéria, esse trabalho de identificação dos pontos de lubrificação se torna na verdade um conjunto de ações que podemos implantar. Tais como pontos de inspeção que podem trazer informações extremamente relevantes, não só por eventuais problemas nos sistemas de lubrificação como em qualquer outra parte das máquinas ou equipamentos. Além é claro da sua função primordial que é de lubrificar corretamente todos os pontos necessários nas quantidades certas e com uso do lubrificante correto.

Comentários

2 respostas para “Pontos de lubrificação e sua identificação”

  1. Vinicio Lopes disse:

    muito obrigado, será de grande ajuda pra elaborar o plano de lubrificação na faculdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *